Infidelidade...- Estudo afirma que algumas mulheres nascem com gene que as torna propensas a serem infiéis

Uma pesquisa afirmou que algumas mulheres nascem com um gene que as torna mais propensas a serem infiéis.
O estudo publicado no “Evolução e Comportamento Humano”, analisou 7.400 pares de gêmeos na Finlândia que estavam em relacionamentos de longo prazo, com participantes com idade entre 18 e 49.
Ao todo, quase 10% dos homens e 6,4% das mulheres tiveram um caso enquanto mantinham um romance sério.
Os pesquisadores estavam interessados na taxa de trapaça entre gêmeos não-idênticos (que não compartilham todos os seus genes) e os gêmeos idênticos, e descobriram que 63% da variação da infidelidade nos homens e 40% em mulheres poderia estar ligada à genética.
Estudo publicado no “Evolução e Comportamento Humano” na Finlândia afirmou que algumas mulheres nascem com um gene que as torna mais propensas a serem infiéis.
“Isolar genes específicos é mais difícil porque milhares de genes influenciam qualquer comportamento, e o efeito de qualquer gene no indivíduo é pequen”, disse Brendan Zietsch, chefe de pesquisas da Universidade de Queensland, na Austrália. “Mas nós encontramos provas provisórias de que um gene específico influencia a infidelidade em mulheres.”
O assim chamado “gene batota” é o gene do receptor de vasopressina, que é responsável pela ligação na empatia e no sexo em animais. Nos homens, este gene não teve influência na promiscuidade.