Jovem diagnosticado com morte cerebral acorda no momento em que pai ameaçava atirar em médicos que queriam desligar aparelhos

Um jovem de 27 anos de idade, diagnosticado com morte cerebral, acordou quando seu pai, armado, ameaçava a equipe médica que pretendia desligar seu suporte de vida.
George Pickering II se dirigiu para a unidade de terapia intensiva do Tomball Regional Medical Center, no Texas, EUA, e ameaçou os profissionais depois que eles disseram que desligariam a máquina que mantinha seu filho, George Pickering III, vivo.
polícia estava no hospital. Foi quando o jovem milagrosamente apertou a mão de seu pai, provando que ainda estava consciente.
George III teve morte cerebral detectada após um acidente vascular cerebral em janeiro deste ano. Seu nome já havia sido colocado em um registo de doadores de órgãos, com o consentimento de sua mãe e irmão. Agora ele está se recuperando bem.
Segundo o pai, seu filho apertou sua mão três ou quatro vezes durante o ocorrido. O pai, que admitiu estar bêbado no dia em que ameaçou os médicos, foi acusado por sua atitude dentro do hospital e por portar uma arma potencialmente fatal. Ele afirmou que o fez por saber que seu filho sobreviveria.
Reconhecendo que George II infringiu a lei, George III afirmou: “Eu estou aqui agora por causa disso. Foi amor, foi amor”.

Share/Bookmark

0 comentários: