Só faltava essa: "Maconheiros de Jesus" usam droga para estudar a Bíblia

Segundo eles, esta é uma maneira que encontraram para entender melhor os textos bíblicos
Um grupo de cristãos do Colorado, nos Estados Unidos, está causando polêmica ao disseminar a ideia de que a maconha os aproxima de Deus. Chamados de "Stoner Jesus", ou "Maconheiros de Jesus", em tradução livre, os cristãos convidam pessoas para estudar a Bíblia enquanto usam a maconha. Segundo eles, esta é uma maneira que encontraram para entender melhor os textos bíblicos.
A ideia veio quando Deb Button, de 40 anos e mãe de dois filhos, estava se divorciando. Ela afirma nunca ter sentido a necessidade de usar drogas antes disso, mas decidiu aceitar o convite de um amigo e experimentar a erva. No estado em que eles moram, Colorado, a venda de maconha é legalizada.
“Quando eu comecei a fumar me senti tão ligado a Deus”, explicou ela ao 'Christian Post'. Feliz com os resultados da experiência, Deb começou a divulgar os encontros do grupo na internet e acabou por atrair vários interessados. A ideia se tornou bem popular e, atualmente, reúne além de evangélicos, mórmons, católicos, um ortodoxo grego e até um ateu. “Acho que essa planta é sagrada”, analisa.
Cada participante tem uma experiência para compartilhar a respeito do uso da planta. “Quando eu estou drogado, não consigo ler rápido, então olho para cada palavra”, contou Cindy Joye, frequentadora dos grupos de estudo.
“Penso no que cada uma delas significa”, disse. “Jesus não saia com os fariseus, mas com pecadores”, desabafou Joye. “Se alguém lhe oferecesse um baseado, ele não diria que não.”
Já Mia Williams, outra participante dos encontros, defende com vêemencia o uso da erva nos estudos. “A Bíblia não diz que você não pode fumar maconha”, analisou. Segundo ela, apesar de ter sido criada em uma igreja batista conservadora, não vê problema no consumo da planta. "Eis que dou a vocês todas as plantas que nascem em toda a terra e produzem sementes'”, disse ela, citando Gênesis 1:29. Crédito: Foto: Reprodução Por iBahia (Redação)

Share/Bookmark

0 comentários: