As estátuas da Ilha de Páscoa possuem corpos?

 
Um e-mail contendo fotos de um projeto de escavação surpreendente inundou caixas de entrada em 2012. De acordo com o e-mail, as misteriosas estátuas da Ilha de Páscoa – centenas de enormes e antigos chefes de pedra esculpidos que guardam a paisagem montanhosa da ilha do Pacífico – na verdade, têm corpos. O e-mail dizia que arqueólogos estavam desenterrando os corpos das estátuas, que foram gradualmente enterrados por mais de 500 anos de erosão.

Mas, e então, essas fotos são reais ou não?

São reais! Mas seus corpos não são detalhados como a imagem em destaque sugere, imagem que realmente circula na Internet como se fosse real, mas não é.

Fotos da escavação publicadas no site do projeto, e fotos antigas tomadas das estátuas da Ilha de Páscoa encorpadas que foram escavadas na década de 1950, foram reunidas em um e-mail, levando a uma onda de interesse no projeto de escavação e confusão sobre o que é real e o que não.

“A razão pela qual as pessoas pensam que são apenas cabeças são 150 estátuas enterradas até os ombros na encosta de um vulcão, e estas são as mais famosas, mais bonitas e mais fotografadas de todas as estátuas da Ilha de Páscoa,” Van Tilburg, que é membro do Instituto Cotsen de Arqueologia da Universidade da Califórnia, Los Angeles, disse. “Isto sugere que as pessoas não tinham visto as fotos [de outras estátuas descobertas na ilha] que tinham o corpo todo”.

Na verdade, os arqueólogos que estudaram as estátuas na ilha por cerca de um século, tem conhecimento dos corpos sob as cabeças das estátuas desde as primeiras escavações em 1914.

As estátuas, chamadas moais, foram esculpidas a partir de rochas vulcânicas entre 1.100 e 1.500 pelos antigos polinésios. Elas variam em tamanho, com as mais altas atingindo até 10 metros. Apesar de sua importância, ainda é um mistério, e acredita-se terem sido representações dos ancestrais dos povos indígenas. A tribo teria, provavelmente, esculpido uma estátua nova cada vez que uma figura tribal importante falecia.

Share/Bookmark

0 comentários: