Epidemia de zika agora começa a preocupar autoridades dos EUA

Um caso da doença já foi confirmado no país. Cientistas investigam se vírus pode ser transmitido sexualmente
Com dezenas de casos confirmados em todo o país, principalmente na região Nordeste, não são só as autoridades brasileiras que estão em alerta com o número cada vez mais alarmante de casos de zika. Em Porto Rico, ilha que integra o território dos Estados Unidos, um paciente foi diagnosticado com a doença, que afirma não ter viajado para o exterior nos períodos anteriores ao aparecimento dos sintomas.
O caso foi divulgado pelo site da revista Newsweek, uma das mais importantes dos Estados Unidos, em uma reportagem com o título "O vírus zika está se espalhando fora do Brasil e pode ameaçar os EUA". Segundo a matéria, a confirmação da doença em Porto Rico fez com que epidemiologistas especulassem se o mal vai seguir a mesma trajetória que a dengue, que chegou aos Estados Unidos após a confirmação de casos em Porto Rico, Flórida e Golfo do México.
A publicação ainda a suspeita de que o zika pode ser transmitido sexualmente. A possibilidade está sendo aventada depois que um cientista americano voltou do Senegal e supostamente infectou sua esposa por meio de relações sexuais. No entanto, o único método confirmado de transmissão da doença é pela picada do Aedes aegypti.
Até o momento, o governo americano tem apenas sugerido cautela aos viajantes que têm o Brasil como destino. Especialistas estimam que a doença possa chegar aos EUA a partir da última metade de março.
Do Mais Goiás

Share/Bookmark

0 comentários: