Aprovada modificação genética de embriões humanos

Pela primeira vez na história, uma entidade reguladora, no caso a do Reino Unido, autorizou a modificação genética de embriões humanos saudáveis para pesquisa.
A partir deste mês, por ordem da Human Fertilisation and Embryology Authority (HFEA, na sigla em inglês), a bióloga do desenvolvimento Kathy Niakan, no Instituto Crick Francis, em Londres, poderá usar a técnica de edição de genoma CRISPR-Cas9 para pesquisar o início do desenvolvimento embrionário.
Ela e sua equipe pretendem alterar os genes que são ativos durante os primeiros dias após a fertilização. O prazo máximo estipulado para esse tipo de intervenção é de sete dias. Após o período, os embriões serão destruídos.
“Gostaríamos de entender quais genes são necessários para que um embrião humano se desenvolva com sucesso e se transforme em um bebê saudável”, afirma Niakan. O diretor do Instituto Francis Crick, Paul Nurse, declarou que essa pesquisa permitirá compreender o grau de êxito das fecundações in vitro, ao proporcionar uma observação mais acurada das etapas mais precoces da gestação de um ser humano.

Share/Bookmark

0 comentários: