Quem está matando os chefes do Estado Islâmico na Líbia?

Em dez dias, um misterioso franco-atirador tirou a vida de três membros de alto escalão do exército islâmico em seu próprio território, na cidade desértica de Sirte, na Líbia.
Abdulah Hamad al Ansari, um chefe do Estado Islâmico na Líbia, é a última vítima contabilizada por um franco-atirador desconhecido, que, nos últimos dez dias, já soma três assassinatos seletivos. Segundo jornais locais, os jihadistas começaram a se preocupar seriamente com o misterioso atirador, sobre o qual nada se sabe, apesar das inúmeras caçadas feitas pelos extremistas.
Anteriormente, em meados do mês passado, o sudanês Abdel Hady, conhecido como Abu Anas al Muhajir, foi assassinado nas proximidades da estrada de Bengasi, durante a noite. “O terror se instalou nas facções do Estado Islâmico após a morte de Al Muhajir. Eles dispararam no ar para assustar as pessoas ao mesmo tempo em que procuravam o franco-atirador”, afirmou o jornal Libya Prospect. O início dessa trilogia de assassinatos teve origem na morte de Abu Mohamed al Dernaui, no início do mês passado, na porta de sua própria casa, em uma área cheia de escoltas e de serviços de inteligência do exército islâmico. Tratou-se, portanto, de uma sanguinária declaração de guerra e talvez uma das mais misteriosas, por não se saber sua procedência.
Quanto à identidade do atirador, são muitas as especulações, já que poderia ser um franco-atirador de elite que atuou nos últimos dias da batalha de Sirte ou até mesmo uma rede de franco-atiradores que possui informações precisas sobre o paradeiro e o movimento de suas vítimas. Até o momento, um verdadeiro enigma.

Share/Bookmark

0 comentários: