Câmeras no Monte do Templo podem ser cumprimento de profecia

Especialistas lembram de Apocalipse 11
Desde outubro do ano passado, quando conflitos entre palestinos e israelenses no alto do Monte do Templo deu início a uma onda de violência na Terra Santa, debate-se a necessidade da instalação de câmeras de segurança no local.
Neste domingo (20), o governo da Jordânia – que controla o local desde 1967 – autorizou a instalação de 55 câmeras que servirão para monitorar a praça da chamada Esplanada das Mesquitas.
Elas funcionarão 24 horas por dia e poderão ser acompanhadas pela internet. Deverão entrar em funcionamento “nos próximos dias”, comunicou Heyal Daoud, ministro jordaniano encarregado dos locais sagrado.
“O objetivo é documentar as violações e as infrações das autoridades israelenses na esplanada das mesquitas e apresentá-las ao mundo”, ressaltou Daoud.
Desde o mês passado, através da mediação do Secretário de Estado americano John Kerry, os governos israelenses e jordanianos finalizam o projeto de implementação. Embora Israel também pedisse algumas câmeras funcionando no interior da mesquita, a Jordânia autorizou apenas que a área externa seja filmada.
O projeto pode dar fim a costumeira troca de acusações sobre quem instiga a violência e quem dá início aos conflitos.
Para alguns estudiosos, isso pode ter um significado maior. No capítulo 11 do Livro de Apocalipse, há a menção do Templo. Em seguida, o relato de duas testemunhas que serão assassinadas em Jerusalém.
“Durante três dias e meio, homens de todos povos, tribos, línguas e nações contemplarão os seus cadáveres”, diz o versículo 9. Após desse tempo, eles serão ressuscitados por Deus.
Com o alcance que a internet possui nos dias de hoje, seria possível que pessoas de todas as partes do mundo realmente acompanhem, em tempo real, as transmissões dessas câmaras de segurança.Com informações de Haaretz

Share/Bookmark

0 comentários: