Em menos de 1 mês, notificações de chikungunya mais que dobram em PE

Casos notificados de chikungunya chegaram a 12.269; dengue, 41.531. Pela primeira vez, estado confirma quatro casos de zika este ano.
Aedes aegypti, mosquito transmissor de zika, dengue, chikungunya e febre amarela (Foto: Luis Robayo/AFP)
Em menos de um mês, o número de casos notificados de febre chikungunya em Pernambuco mais que dobrou. De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde divulgado nesta terça-feira (22), há 12.269 pacientes com suspeita de ter a doença. No dia 1º de março, esse número era de 6.076. Além disso, pela primeira vez, o estado confirmou quatro casos de vírus da zika.
Até agora, foram confirmados 288 casos de chikungunya e 408, descartados. Desde o dia 3 de janeiro, houve duas mortes confirmadas no município do Recife. Ao todo, 116 óbitos podem ter sido causados por arboviroses -- doenças transmitidas por mosquitos.
Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a chikungunya provoca dores fortes nas articulações e inflamações nas mãos, joelhos, punhos e tornozelos. Em geral, mesmo depois de curado, o paciente pode sentir esses sintomas por meses. O problema tem gerado longos afastamentos do trabalho. Com isso, um novo protocolo do manejo da dor na doença vai ser lançado no Recife nesta quarta (23).
Zika
Pela primeira vez, o boletim confirma casos de zika no estado este ano. São quatro, um em Camaragibe e três em Sanharó, no Agreste. Desde o dia 3 de janeiro, foram 6.843 notificações. Seis foram descartados. No ano passado, 1.386 casos foram notificados e 46 confirmados em 20 municípios.
Dengue
Há um total de 41.531 casos de dengue que estão sendo investigados. O dado representa um aumento de 70,26% em comparação com o ano passado, quando houve 24.431 notificações. Ainda segundo o poder público, 5.844 pacientes tiveram diagnóstico confirmado da doença em 182 municípios e no distrito de Fernando de Noronha. As cidades que registraram o maior número de notificações por 100 mil habitantes foram Itambé, Camutanga, Goiana e Brejo da Madre de Deus.
FONTE G1

Share/Bookmark

0 comentários: