A EXISTÊNCIA DA ALMA: Mais uma vez a ciência avança, eles provam que sim, a alma existe...

A EXISTÊNCIA DA ALMA: Mais uma vez a ciência avança, eles provam que sim, a alma existe...
Cientistas provaram que a alma existe e disseram: “A alma retorna para o universo, ela não morre.” 
Dois grandes cientistas de renome internacional afirmaram que eles podem provar a existência dela (alma).
Dr. Stuart Hamerroff um grande médico estadunidense, juntamente de Sir Roger Penrose, um físico britânico, criaram uma teoria, conhecida como a teoria quântica da consciência, na qual se afirma que a alma fica comportada dentro de estruturas que se encontra dentro das células do cérebro, que é chamada de microtúbulos.
Toda a ideia originou de uma noção de que nosso cérebro seria um computador biológico, que contem 100 bilhões de neurônios que agem como redes de informação quando os neurônios axonais e conexões sinápticas são disparados.
A teoria vem sendo estudada e trabalhada desde 1996, pelo Sir Roger e o Dr.Hameroff, professor e Diretor da universidade de Arizona, no Departamento de Psicologia e Anestesiologia. Eles alegaram que as experiência da nossa consciência, a (Orch-OR) redução objetiva orquestrada, que é o resultado dentro dos microtúbulos, efeitos da gravidade quântica.
Os microtúbulos perdem seu estado quântico, no entanto nenhuma informação dentro dele é destruída, eles provaram isso em uma experiência quase-morte. Usando um termo para que todos os leitores possam compreender, a nossa alma retorna para o universo, ela não morre.
Em um documentário narrado por Morgan Freeman, Dr. Hameroff explicou extensivamente a teoria, o Science Channel, levou este documentário no ar recentemente.
Dr. Hameroff disse: As informações quântica que existe dentro dos microtúbulos não pode ser destruída, ela não é destruída, Ela é distribuída e dissipada para o universo, mesmo que o sangue pare de fluir, o coração para de bater e o microtúbulo perca o estado quântico. As informações quânticas podem voltar para os microtúbulos, se o paciente é ressuscitado, e o paciente diz que teve uma experiência de quase-morte.
Mas se o paciente vier a falecer, é possível que a informação quântica ainda exista por tempo indeterminado fora do corpo, assim como a alma.
Com novas descobertas sobre o papel da física quântica dentro dos processos biológicos esta teoria pode ser afirmada, assim acredita Dr.Hamerof.
Via blogdocasusa.blogspot.com.br

Share/Bookmark

0 comentários: