Estado contabiliza 1.031 homicídios até 28 de março

O número de homicídios aumentou no estado do ano passado para cá de acordo. De 1º de janeiro até 28 de março de 2016, foram registrados 1.031 assassinatos no Estado, enquanto no mesmo período de 2015, o número foi de 942. Os dados foram informados durante reunião de monitoramento do Pacto pela Vida, divulgado nesta segunda-feira (04) pelo governador Paulo Câmara.
Secretário estadual de Defesa Social, Alessandro de Carvalho, só no último fim de semana foram 35 homicídios em Pernambuco. A situação de violência no Estado foi criticada pela bancada de oposição da Assembleia Legislativa (Alepe).
“Além das mortes violentas, crescem também os registros de roubos, furtos, sequestros-relâmpago, além do consumo de drogas”, comentou o deputado estadual. Sílvio lembrou das cenas de violência registradas no último final de semana no Bairro do Recife, na Área Central, e no Parque Dona Lindu, Zona Sul.
Paulo Câmara anunciou, ainda, que os editais dos concursos públicos das Polícias Civil e Científica saem nesta quarta-feira (05). “Segurança pública é um tema que exige presença e dedicação de todos. E nós temos que nos dedicar a servir à população, buscando ter um Estado mais seguro, em que tenhamos a cultura da paz no dia a dia. A recomposição dos quadros das polícias Militar, Civil e Científica é apenas uma vertente do nosso trabalho, que inclui prevenção e repressão”, afirmou Alessandro de Carvalho.
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol), Áureo Cisneiros criticou o número de vagas oferecidas no certame. “Só este ano, há 600 profissionais com idade para se aposentar na Polícia Civil. Atualmente, o efetivo da instituição está com um déficit de 40% no número de servidores. As delegacias estão fechadas e o acúmulo de inquéritos policiais sem conclusão é grande”, afirma o sindicalista. Para ele, tudo isso aumenta a impunidade e incentiva os criminosos a continuarem cometendo delitos. 

Mobilização: No próximo dia 19 de abril, o Sinpol vai realizar uma passeata pelas ruas do Centro do Recife. A concentração será na Praça Oswaldo Cruz, às 9h. De lá, os policiais seguem até a Corregedoria da Polícia, na Rua da Aurora.
“O corregedor, Servilho Paiva, já abriu mais de 400 processos administrativos contra policiais por conta das manifestações por melhores condições de trabalho e por mais qualidade na instituição”, afirmou Áureo. O presidente do Sinpol e outros seis diretores da entidade estão ameaçados de demissão, conforme denunciou Cisneiros. Da Corregedoria, os manifestantes devem seguir até o Palácio do Campo das Princesas, onde pretendem falar com representante do Estado. (Via: Folha PE)

Share/Bookmark

0 comentários: