TAVARES E PRINCESA ISABEL ENTRAM NA MIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL POR INDÍCIOS DE DESVIO DE VERBAS

Os principais sites da Paraíba, dentre eles o Jornal da Paraíba e o PB Agora, noticiaram nesta quarta-feira (27) que pelo menos cinco municípios paraibanos entraram na mira do Ministério Público Federal (MPF) por suspeita de desviarem verbas que seriam utilizadas em construção de casas populares, mercado público, abastecimento de água, Unidade Básica de Saúde, entre outros. Juntamente com Baía da Traição, Gurjão e Monteiro, os municípios de Tavares e Princesa Isabel também são alvos de investigação.
De acordo com as informações contidas nos referidos sites, a maioria dos inquéritos foi instaurado pelo procurador da República Rodolfo Alves, chefe do MPF na Paraíba.
Os municípios são administrados por Ailton Nixon Suassuna (Tavares), Domingos Sávio (Princesa Isabel), Manuel Messias Rodrigues (Baía da Traição), Ronaldo Queiroz (Gurjão) e Edna Henrique (Monteiro).
TAVARES;
Inquérito civil do Ministério Público Federal (MPF) investiga possíveis irregularidades na execução de Protocolo de Cooperação firmado entre o Ministério das Cidades e a Prefeitura Municipal, cujo objeto é a construção de 40 (quarenta) unidades habitacionais, a cargo da empresa Alencar e Filhos.
O MPF investiga possíveis irregularidades com os recursos destinados ao programa “Água para Todos/NE” – Sudene nas comunidades Cachoeira de Minas e Lagoa do São João, localizadas no Município de Princesa Isabel.
Os prefeitos ainda vão ser notificados para apresentar defesa. Com as cinco novas investigações, sobe para 20 o número de inquéritos abertos neste mês de abril.
Informações do Jornal da Paraíba e PB Agora

Share/Bookmark

0 comentários: