No Senado, já se fala em rombo de R$ 200 bilhões nas contas públicas

Em reunião com líderes do Senado, o presidente interino Michel Temer disse que a proposta de revisão da meta fiscal deve passar do deficit de R$ 96 bilhões, calculado pela equipe da presidente afastada Dilma Rousseff, para cerca de R$ 150 bilhões.
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou, porém, que Romero Jucá (Planejamento) já calcula que o rombo pode chegar a R$ 160 bilhões. Outros senadores presentes no encontro dizem que a conta pode passar de R$ 200 bilhões.
Esse cálculo seria uma estimativa. Jucá disse que a negociação das dívidas dos Estados com a União e a crise da Eletrobras (leia na pá. A21) interferem no resultado final.
A mudança deve ser enviada ao Congresso na segunda-feira (23). O acordo entre Temer e Renan, prevê convocar sessão na terça (24) –se a revisão da meta não for aprovada ate domingo (29), o governo seria obrigado a bloquear gastos, o que poderia afetar serviços públicos.
"Se não aprovar, daqui a pouco quem estará cometendo pedalada fiscal sou eu", disse Temer segundo senadores presentes ao encontro.
2016 - 4º
-150
-17,2
2014
-115
2015
24
2016 - 1º
-60,2
2016 - 2º
-96,60
2016 - 3º
-150
2016 - 4º
2016 -1º É a meta, definida em lei, para a poupança de paga- mento de juros no ano de 2016

2016 - 2º Deficit que passou a ser considerado, no início da gestão Nelson Barbosa na Fazenda em dez.2015

2016 - 3º Era o tamanho do rombo do governo previsto nos últimos dias antes da votação do impeachment

2016 - 4º É a projeção da nova equipe econômica do governo Temer para o deficit nas contas públicas 
Pixel tag

Share/Bookmark

0 comentários: