Rede de Proteção às Crianças e Adolescentes de Iguaracy participam de importante Seminário com a Polícia Militar

 Presenças ilustres do Prefeito Dessoles, Sec. Socorro Martins, Pe Erinaldo e Sgto Miguel
Nesta quarta-feira, dia 18 de maio de 2016, os órgãos de proteção de Iguaracy, CREAS, CRAS e CONTI, com o apoio do Governo Municipal e Secretaria e Assistência Social, estiveram realizando nas dependências do CEMUPI, um importante seminário com a participação de vários setores da sociedade civil e governamental de Iguaracy. O evento teve a direção da Polícia Militar de Pernambuco.
 
O Sargento Miguel, foi o preletor do seminário, onde abordou vários temas em relação a violência sexual, trazendo inclusive um alerta aos pais sobre os riscos de deixar as crianças sozinhas em companhia de terceiros ou até mesmo na companhia de outros familiares ou pessoas próximas a família, disse que muitas vezes, de onde menos se espera, é de onde aparece os casos, disse que em matéria de abuso sexual ninguém é acima de qualquer suspeita, "no meu trabalho tenho visto que ninguém é 100% de confiança" disse o policial.
Daniela Dark Coordenadora do CREAS com a Psicóloga Telma durante apresentação
O Policial Militar também falou da importância de se aprender a perceber os sinais de abusos sexuais, disse que além de saber identificar, as pessoas tem o dever de comunicarem estes fatos ao Conselho Tutelar que é um órgão que saberá agir e inclusive manter o sigilo da denuncia. 
Conselheiro Tutelar Sérgio Coelho citou ações do CONTI em combate a violência Sexual
Um dos temas discutidos foi a transformação de valores e as mudanças comportamentais vividas na sociedade moderna, foi chamado a atenção sobre as vestimentas utilizadas hoje em dia e que acabam causando sensualidade e despertando interesse em possíveis agressores, o profissional em segurança disse que uma vez acionado a libido, nem todo homem consegue controlar os seus desejos, e que uma roupa sensual pode ser a faisca para ocasionar um abuso sexual, e que todos temos que nos tornar vigilantes, uma vez que a tendência da situação é piorar, pelo que se tem visto em ocorrências a este respeito.
Sobre a questão da DENUNCIA, o policial deixou claro que quem sabe do crime e não faz alguma coisa é conivente com a ação e responderá criminalmente por isso e que não adianta alegar que descumpriu a Lei porque a desconhecia. No momento foi citado o Art. 13 e o Art. 245 do Estatuto da Criança e do Adolescente.
Foram muitos temas discutidos, porém, para encerrar esta matéria, deixamos aqui o alerta que o Sargento Miguel fez em relação as redes sociais onde se compartilha de tudo, disse que quem for pego com imagens de menores em cenas de nudez ou cometendo atos sexuais em celulares ou computadores, inevitavelmente irá para o xadrez. O Sargento citou o caso da prisão de um mototaxista de Afogados da Ingazeira, pelo simples fato de haver recebido um vídeo em seu celular e de não o ter deletado. O pai da vítima foi sabedor que o mesmo tinha posse deste vídeo, o denunciou, a policia verificou o celular e encontrou o vídeo, que mesmo não sendo de sua autoria, acabou culminando com a prisão do mesmo que acabou indo olhar o sol nascer quadrado.

Share/Bookmark

1 comentários:

Nelson disse...

Somos especializados em instalação de redes de proteção na Grande Florianopolis.
Mais de 20 anos de experiencia.
www.redexredesdeprotecao.com