Candidatos do concurso da PM voltam a protestar no Centro do Recife

Candidatos do concurso da Polícia Militar de Pernambuco (PM-PE), realizado no dia 29 de maio, voltaram a protestar no Centro do Recife neste sábado (4). Reunidos na Praça do Derby, mesmo local do protesto realizado na terça-feira (31), dezenas de concurseiros que participam do processo seletivo chegaram a interromper o tráfego na Avenida Agamenon Magalhães, no sentido Boa Viagem, complicando o trânsito nessa importante via da área central da capital.
A chuva não foi obstáculo para a realização do protesto. Com guarda-chuvas, os participantes do ato ergueram uma faixa com a mensagem "Anula Já". "O concurso PM-PE foi um desrespeito com todos os candidatos. Fraude e desorganização não passarão! Anulação Já. Direitos iguais para pessoas iguais. Juntos somos mais fortes", trazia outra faixa levada pelos manifestantes.
Eles pedem a anulação do concurso após a Polícia Civil desarticular uma quadrilha que tentava repassar, através de pontos eletrônicos auriculares e transmissores em formato de cartão de crédito, gabaritos não oficiais a alguns candidatos do certame. Ao todo, 13 pessoas foram presas.
De acordo com o delegado responsável pelo caso, João Gustavo Godoy, os beneficiados pagariam uma quantia entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil à quadrilha, que era chefiada por um dono de cursinho. Caso obtivessem êxito na prova, os candidatos teriam que desembolsar R$ 30 mil.
A Polícia Civil garantiu que, apesar do esquema fraudulento, o concurso não será suspenso. Segundo o delegado que investiga o caso, não existiu divulgação do gabarito oficial, pois o que seria repassada era uma série de respostas feitas por professores e vendidas a terceiros.
Do G1 PE

Share/Bookmark

0 comentários: