Com tornozeleira eletrônica, 'Japonês da Federal' volta para casa

O agente federal Newton Ishii, conhecido como Japonês da Federal
O agente federal Newton Ishii, preso nesta semanaapós ser condenado por facilitação de contrabando, instalou uma tornozeleira eletrônica nesta sexta-feira (10) e cumprirá o resto da pena no regime semiaberto.
Ishii, conhecido como "Japonês da Federal" e que se notabilizou por fazer a custódia de presos da Operação Lava Jato, voltou para casa, em Curitiba, nesta manhã. Ele deverá permanecer no local entre 23h e 5h durante a semana, e não poderá sair nos fins de semana.
Como não foi condenado à perda de cargo público, o agente continuará atuando na Polícia Federal no Paraná —mas numa função interna, segundo a instituição.
Ishii foi condenado a quatro anos e dois meses de prisão por facilitar o contrabando enquanto atuava na Ponte da Amizade em Foz do Iguaçu, na fronteira com o Paraguai. Ele chegou a ser preso por quatro meses em 2003, e respondeu ao processo em liberdade.
Por ser réu primário e não ter cometido crime mediante violência, o policial pode ter sua pena reduzida a oito meses, ou seja, um sexto do tempo total. Nesse caso, como já ficou quatro meses detido, Ishii deve cumprir outros quatro meses no regime semiaberto.
A decisão também estabelece que Ishii não poderá deixar Curitiba sem autorização judicial, e que o regime de cumprimento da pena será revisto em outubro.
Agentes federais manifestaram solidariedade ao japonês, que é considerado um policial eficiente e comprometido. Em nota, a Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) declarou "total apoio" a Ishii, e diz que há inconsistências na acusação contra ele.
A Folha ligou para os advogados do agente, mas não conseguiu contato. 
Giuliano Gomes/Folhapress

Share/Bookmark

0 comentários: