VEJA OS DESTAQUES DA 17ª SESSÃO DA CÂMARA DE IGUARACY: DURANTE A REUNIÃO, SECRETÁRIA DE SAÚDE PRESTOU ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES

Os parlamentares que compõem a Câmara Municipal de Iguaracy se reuniram, na última terça-feira (07 de maio), para promover a sessão ordinária desta semana, a 17ª de 2016, no plenário Sebastião Rafael Rodrigues. A reunião foi conduzida pela Presidente Odete Soares Pereira, com a presença dos vereadores Amaury de Oliveira Torres - 1º Secretário, José Jorge da Silva - 2º Secretário (Jorge Soldado), Leonardo Lopes Magalhães (Neguinho de Irajaí), Simão Rafael de Vasconcelos, José Torres Lopes Filho (Zeinha), Fábio Alves Torres, Manoel Olímpio de Siqueira, e Francisco de Sales Galindo Filho.
Como de costume a presidente abriu a sessão cumprimentando a todos, registrando presenças e com a leitura de versículos da Bíblia. Em seguida o 1º Secretário Amaury Torres fez a leitura do material do expediente e atas das sessões anteriores.

ORDEM DO DIA
Nenhum requerimento ou indicação foi apresentado.

Atendendo a solicitação da presidente da Casa, a Secretária de Saúde Regina Laura Véras de Morais Monteiro esteve no plenário para prestar informações a respeito do CEO – Centro Especializado em Odontologia.
No uso da fala a Secretária disse haver dificuldades de parcerias e explicou que o Município não tem condições de manter um centro próprio. “Apesar do CEO ser regional fechou-se as portas para os demais municípios e ficou só Afogados da Ingazeira. Então isso prejudicou os demais municípios porque nós não temos atendimento especializado na atenção básica e nem temos recursos para bancar, sabendo que essas pessoas portadoras de deficiência necessitam de um atendimento mais especializado como de um cirurgião-dentista, de medicações de alta complexidade, e nós não temos acesso a essas medicações na atenção básica, que no caso seria nos PSF’s.”

Segundo Laura, alguns critérios para implantação do centro mudaram, facilitando assim a possibilidade de adesão. Mas que após um levantamento feito pela secretaria se torna inviável para o município. “Eu pedi que Verandilson, que é o coordenador geral da Saúde, procurasse a coordenação do CEO e fosse atrás de um levantamento de valores, quanto o município precisaria investir pra que a gente montasse um centro, já que não existe mais a questão populacional. Como essa questão não existe mais, nós também buscamos saber quanto o Ministério da Saúde investiria", disse.

O Coord. Do NASF, Verandilson Zuza, também participou da reunião e explicou sobre os custos para implantação desse Centro. De acordo com ele, somando todos os gastos com estrutura e manutenção do equipamento, o valor chegaria a 109.719,95 R$ só no primeiro mês de implantação. Para Verandilson, é mais viável tentar uma nova parceria com Afogados da Ingazeira, para que os pacientes do município tenham acesso ao serviço naquela cidade.

Durante as explicações a secretária reafirmou a importância do trabalho em conjunto com o Legislativo. “Eu gostaria de deixar claro que esse é um interesse nosso e de vocês. Eu sei que cada um de vocês tem interesse especial porque cada Vereador conhece ou sabe a situação desses pacientes. Em 2013, Manoel me procurou também com esse objetivo, inclusive das próteses dentárias e do CEO no município, mas em 2013 ainda não estava aberto para os demais municípios terem implantados, então a gente nem cogitou essa possibilidade, mas levou a ASI para que Artur pudesse nos encaixar nesse serviço.”

Tanto a Secretária quanto o Coordenador mostraram sensibilidade e preocupação com o tema, e aproveitaram a oportunidade para pedir o apoio dos vereadores na causa. “Acho que os nobres vereadores têm o poder, tem representação de comunidade para fazer a solicitação e talvez uma conversa com Afogados, para que a gente possa ter parcerias. Implantar eu acho inviável nesse momento pelos custos, mas que para atender a população de fato é um serviço essencial. Nós estamos falando de pessoas com deficiência e de pessoas com transtornos que precisam ter o mesmo direito que nós.”

Diante das explicações, a presidente Odete Soares sugeriu realizar uma audiência pública com as autoridades responsáveis pelo CEO, representantes de outros municípios, entidades locais, governo e Ministério Público, no sentido de aprofundar as discussões sobre o tema e alcançar uma solução.

GRANDE EXPEDIENTE
Ainda com a presença da Secretária, no espaço do Grande Expediente os parlamentares se dedicaram a fazer suas colocações e questionamentos a cerca do mesmo assunto.
O Vereador Fábio Torres disse não conhecer a fundo o tema, mas que percebe as dificuldades e que os municípios menores muitas vezes são prejudicados. “Normalmente nós como municípios menores, servimos como suporte para que os outros consigam os programas e depois se tornem donos deles”. Fábio mostrou preocupação e caracterizou a importância da discussão, e também pediu que o tema fosse levado ao CIMPAJEÚ (Consórcio de Integração dos Municípios do Pajeú).

O Vereador José Torres também mostrou apoio à causa e defendeu a atuação da Secretária. “Eu fiquei até admirado quando foi dito que a Câmara não fazia nada e nem a Secretaria de Saúde. Foi bom você vir aqui porque sempre existiu a preocupação por parte do gestor, e mesmo antes de ser secretária quando era enfermeira no hospital, eu via a sua preocupação com os pacientes de sua área”, colocou. O Vereador também disse compreender as dificuldades com os programas do Governo Federal e com as parcerias. “Ele cria o programa no município, depois joga para que o município tome conta, porque o dinheiro que vem não dá nem para manter os PSF’s, e nós sabemos que só através de parcerias que esses pacientes podem dar entrada”, disse. Ainda no uso de seu espaço, o vereador sugeriu uma parceria entre os gestores da região.
O Vereador Manoel Olímpio também mostrou apoio à questão. “Esse CEO que tem em Afogados da Ingazeira não é só deles, mas de todos os municípios. Quem tem que cobrar são os prefeitos e nós vereadores”, afirmou. Manoel sugeriu a realização de mais reuniões a nível municipal e regional, com o objetivo de buscar uma solução breve para o problema. “É justo incluir todos os secretários, os prefeitos e os vereadores dessa região para que a gente cobre do CEO de Afogados da Ingazeira, e que os municípios também paguem de maneira justa pelo atendimento que vão ter”.

O Vereador José Jorge (Jorge Soldado) se mostrou indignado com as colocações do presidente da Associação Bem Viver – Das Pessoas Com Deficiência, João Amaral, que teria acusado a Casa de não fazer nada a cerca do tema. Jorge defendeu a atuação dos vereadores e da Secretaria de Saúde. “O que ele está fazendo é um pedido que Manoel já fez, que Dessoles já fez, e que todos nós estamos correndo atrás, disse”.
O Vereador Amaury Torres parabenizou a Secretária e sua equipe, e também defendeu a Casa Legislativa quanto às colocações do presidente da Associação Bem Viver. “Como o colega vereador citou, sabemos dos pré-candidatos que tem, e algumas pessoas ás vezes desinformadas tentam queimar a imagem de nós vereadores, mas por um lado contribui porque foi esclarecido aqui”, disse. “Vamos lutar por isso, como a presidente deu a ideia, e eu acredito que o primeiro passo é convidar as autoridades, caso não sejamos atendidos, chamar eles aqui para que a população veja a luta que está tendo por parte de nós vereadores, como da Secretaria e do gestor para que tenhamos o CEO aqui no município”, finalizou.

O Vereador Simão Rafael também parabenizou a Secretária e pediu a compreensão de todos quanto à crise econômica. “Nós temos que saber que a crise é nacional, estadual e municipal. Não tem como atender essa demanda aqui no município, mas temos que procurar outro caminho. Concordo plenamente e agradeço a senhora vir aqui. Eu sei que o gestor também está preocupado em fazer alguma coisa, e nós sabemos que não só Ingazeira como também Tuparetama e outras cidades estão no mesmo problema e seria muito importante a integração”, disse.

O Vereador Leonardo Magalhães (Neguinho de Irajaí) também fez uso da palavra e agradeceu a presença da Secretária de Saúde e disse que, juntamente com os colegas do legislativo, fará esforços para solucionar a problemática do CEO.

No término da discussão a Vereadora presidente Odete soares agradeceu a participação da secretária e sua equipe e reforçou seu interesse em brigar pelo CEO. "Vamos correr atrás e o que tiver ao nosso alcance nós vamos lutar para conseguir. Se não der para implantar aqui, iremos levar as pessoas com deficiência para Afogados da Ingazeira", finalizou.
A atual situação do TFD de Iguaracy também foi abordada na reunião. Os vereadores mostraram preocupação com o tratamento precário da Empresa Progresso aos usuários e pacientes. A Secretária de Saúde esclareceu sobre o assunto e se queixou do serviço prestado pela empresa. Para maiores detalhes sobre esse tema, veja a seguir na matéria especial: DESCASO DA PROGRESSO COM USUÁRIOS DO TFD
A próxima sessão será realizada no dia 14 de Junho, terça-feira, a partir das 9h. Toda a comunidade está convidada a participar. Você também pode curtir e acompanhar nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/camaramunicipaldevereadoresdeiguaracy/?fref=ts
Para mais informações sobre o Legislativo acesse agora mesmo o portal eletrônico da Casa no endereço: http://camaraiguaracy.pe.gov.br/ (Assessoria de Comunicação)

Share/Bookmark

0 comentários: