Após queixas de atrasos, Correios serão investigados pelo Procon-PE

Após as inúmeras reclamações em relação ao atraso de entregas de encomendas pelos Correios, o Procon Pernambuco determinou a abertura de uma investigação preliminar contra a empresa. O órgão irá investigar os serviços prestados à população e a suposta privação do direito à informação, cooperação e proteção do consumidor.
O Procon-PE ainda irá promover uma audiência sobre o caso na próxima segunda-feira (4), às 11h. Os correios foram notificados a comparecer e, por meio de nota, informaram que irão enviar um representante.O órgão de defesa do consumidor também enviou ofícios para o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Delegacia do Consumidor, solicitando o envio de reclamações dos consumidores que tenham entrado em contato com os dois órgãos para reportar problemas com os Correios.
“As queixas sempre existiram, mas em número menor. Ultimamente temos recebido cerca de oito a dez reclamações por dia”, relata o gerente jurídico do Procon-PE, Roberto Campos. De acordo com o representante do órgão, a audiência da próxima segunda (4) tem o objetivo de ouvir as soluções propostas pelos Correios para resolver os problemas nas centrais de distribuição.
“Se o consumidor teve prejuízo material ou moral, pedimos que ele vá a uma unidade do Procon para abrir um procedimento”, recomenda o representante jurídico. Caso a empresa não resolva as falhas, Campos explica que o Procon-PE irá instaurar um processo administrativo e, além disso, os Correios podem arcar com multa que pode variar entre R$ 1.050,00 a R$ 8 milhões.
De acordo com os consumidores, há atrasos na entrega de correspondências comuns e na entrega de mercadorias via Sedex. As longas filas para o recebimento das encomendas nas centrais de distribuição dos Correios também são queixas recorrentes dos usuários do serviço, que relatam ter que procurar suas correspondências dentro da empresa. (Via: G1)

Share/Bookmark

0 comentários: