Cristão tem os dois braços decepados por não negar a Cristo

Polícia contesta testemunho e afirma que ele foi vítima de um acidente
Os cristãos no Paquistão vivem um ambiente de constante perseguição por parte dos muçulmanos. Relatos de prisões, agressões e até mortes são relativamente comuns. Porém, um caso recente está chamando muita atenção.
Segundo a Associação Evangélica de Desenvolvimento Legal (LEAD, na sigla em inglês), Aqeel Masih, que trabalhava em um posto de gasolina na capital Lahore, foi sequestrado por extremistas islâmicos. Eles exigiram que ele renunciasse à sua fé, mas como se negou, teve os dois braços decepados.
A LEAD está fazendo a denúncia por que Maish já havia feito queixas contra os extremistas anteriormente. Mas a polícia ignorou a denúncia. Agora, após o crime bárbaro, quando ele foi até a delegacia de Ghalib, os policiais o afastaram dos repórteres para que não desse entrevistas.
O policial Ammara Athar, que investiga o caso, afirmou que três suspeitos foram detidos, mas negou que eles tenham decepado os braços da vítima. Segundo ele, Masih teve um acidente de trem. A versão oficial afasta a hipótese que tenha sido um crime cometido por motivações religiosas. Até o momento, a possibilidade de acidente não foi comprovada.
O coordenador da LEAD insiste na versão do seu cliente: “Os extremistas tentaram forçá-lo a abandonar o cristianismo e se convertesse ao islamismo. Aqeel não renunciou à sua fé cristã e contrariou os sequestradores. Após essa, os extremistas cortaram os dois braços dele e fugiram do local do crime”. Com informações de Christian Today

Share/Bookmark

0 comentários: