Detran-PE inspeciona sistema biométrico em aula prática de direção

A partir de agosto, as aulas práticas ministradas pelas auto escolas em Pernambuco deverão contar obrigatoriamente com monitoramentos biométrico e facial dos alunos e dos instrutores. O objetivo é diminuir o índice de fraudes no processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), que inicia a inspeção nos Centros de Formação de Condutores nesta sexta-feira (8).
Por meio de uma estrutura composta de um smartphone e de um tablet com GPS, o monitoramento é realizado a partir da telemetria com imagem para reconhecimento facial e biometria. O sistema é acionado assim que o aluno e o instrutor entram no veículo da autoescola e monitora quilometragem inicial e final da aula, horário, localização exata, velocidade, percurso, realização de manobras como baliza e garagem, além e verificar o cumprimento da carga de 25 horas de aulas práticas.
Além disso, durante o trajeto, fotos são tiradas em diversos momentos das aulas para mostrar que o treinamento é realizado pelo mesmo aluno. “Todos esses dados ficam arquivados por até cinco anos, e um relatório eletrônico de avaliação do candidato é encaminhado pelas autoescolas para o Detran antes da prova prática. Sem cumprir a carga horária necessária, ele não poderá fazer o teste. É como se fosse a ficha 19 [documento com notas do Ensino Médio] para poder entrar na faculdade”, compara Charles Ribeiro, presidente do Detran-PE.
O objetivo do monitoramento é diminuir a quantidade de fraudes no treinamento dos alunos e, com isso, aumentar a segurança no trânsito. “Observávamos que os alunos não estavam bem capacitados e eram reprovados por não saber dirigir. Com esse sistema, vamos ter a garantia de que eles serão bem treinados. Nossa mobilidade ganha com isso, pois haverá menos acidentes no trânsito”, ressalta Ribeiro.

Share/Bookmark

0 comentários: