Só faltava essa: em blitz, PM exige dinheiro e 'favores sexuais' da mulher de motorista embriagado

Um soldado da Polícia Militar de Pernambuco foi excluído da corporação após ser investigado por tentar obter vantagens financeiras e sexuais durante uma blitz no município de Olinda, na Região Metropolitana do Recife. De acordo com as investigações da Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS), G.G.R. teria chegado a apalpar as pernas da mulher do motorista embriagado e exigido “favores sexuais” para liberá-los da aplicação de multas previstas no Código de Trânsito Brasileiro.
O caso foi registrado em uma blitz policial na Avenida Frederico Lundgren, no bairro de Rio Doce. Apesar de ser uma localidade bastante movimentada, o fluxo de veículos no horário da ocorrência era baixo, porque já era madrugada. Após sinalizar para que o carro parasse, o soldado se aproximou, pediu os documentos de identificação do motorista e solicitou que o mesmo fizesse o teste do bafômetro. Ao ser constatado que o condutor do veículo estava embriagado, o PM passou a exigir dinheiro para liberá-lo da multa e até da prisão em flagrante, como prevê a lei.
Ainda segundo as investigações da Corregedoria da SDS, o soldado não ficou satisfeito apenas em receber a quantia em dinheiro solicitada. Propôs que a esposa do motorista, que estava ao lado no veículo, lhe fizesse “favores sexuais”, chegando até a passar uma das mãos nas pernas dela.
Após a Corregedoria comprovar as irregularidades praticadas pelo soldado, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, decidiu excluí-lo da corporação. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado.

Share/Bookmark

0 comentários: