Arrombamentos de caixas eletrônicos crescem 105% em Pernambuco.

 Banco do Brasil em Iguaracy
Após mais uma semana com explosões de caixas eletrônicos, a Polícia Civil de Pernambuco divulgou o balanço atualizado de ações contra terminais bancários. De acordo com levantamento da Delegacia de Repressão aos Roubos e Furtos, foram 77 ocorrências de janeiro a julho deste ano, sendo 39 arrombamentos de caixas eletrônicos e 38 explosões. Os números representam um aumento de 105% nos arrombamentos e de 35% nas explosões em relação ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros sete meses do ano anterior, foram 19 caixas arrombados e 28 detonados com explosivos.
O delegado titular Paulo Berenguer, que participa de uma força-tarefa entre as Polícias Civil e Federal designada para investigar esse tipo de ocorrência, observa que, apesar do aumento nas ações criminosas, as prisões também cresceram. Foram 62 de janeiro a julho deste ano, contra 35 no mesmo período de 2015. Além disso, 61 inquéritos com autoria definida foram remetidos em 2016, enquanto no último ano esse número ficou em 24.
“No último fim de semana, prendemos uma quadrilha que somente ela foi responsável por 14 arrombamentos de caixas eletrônicos. Acreditamos que, com a desarticulação desse grupo, as estatísticas vão cair”, ressalta Berenguer. São seis equipes de polícia investigando esses casos.
Ainda segundo o balanço da delegacia especializada, os números gerais são de 110 assaltos a banco entre janeiro e julho deste ano, o que inclui o crime à mão armada, arrombamentos de caixas eletrônicos, arrombamentos de cofres, ações com uso de explosivos e sequestros de gerentes, o chamado sapatinho. Um dado superior aos 97 registrados no mesmo intervalo de tempo em 2015. Por outro lado, 27 armas de fogo foram apreendidas neste ano e apenas quatro no ano passado.

Casos frequentes
Uma ação ousada no prédio da Procuradoria Regional da Fazenda Nacional, na Avenida Agamenon Magalhães, no Espinheiro, Zona Norte do Recife, levou pânico a moradores das imediações na terça-feira (2). Bandidos especializados em explosão de caixas eletrônicos explodiram o caixa no prédio e trocaram tiros com a Polícia Militar. Na quarta (3), a investida aconteceu no Banco do Brasil de Bom Jardim, no Agreste, distante 104 quilômetros da capital pernambucana
No dia 12 de julho, o alvo foi uma agência doBanco do Brasil de Orobó. Os ladrões atiraram em prédios públicos, como destacamento da PM. Um dia antes, quatro assaltantes foram mortos depois de um confronto com a PM, em Buenos Aires. Eles tinham invadido uma agência, no Centro. Na fuga, os suspeitos usaram um táxi e acabaram surpreendidos pela polícia.
No dia 9 do mesmo mês, o alvo do o Banco do Brasil de Feira Nova. De acordo com a Polícia Militar, os ladrões estavam armados com fuzis e metralhadoras. A ação aconteceu pouco antes das 4h. Segundo a polícia, aproximadamente dez homens estavam num ponto estratégico no Centro da cidade e metralharam o carro da Polícia Militar.
No dia 5 de julho, a ação dos criminosos aconteceu em uma agência de João Alfredo. Na fuga, dispararam contra viatura da PM. A agência ficou bastante danificada. Em maio, uma quadrilha arrombou os caixas no Banco do Brasil em Limoeiro. (G1)

Share/Bookmark

0 comentários: