Conheça sinais de um download malicioso e evite dor de cabeça

Existem muitas maneiras de ser vítima de um malware (abreviação de "malicious software", ou software malicioso, em português). Segundo o relatório de ameaças do McAfee Labs de junho deste ano, há mais de 550 milhões malwares conhecidos. Com essa quantidade massiva de armadilhas na rede e em uma sociedade cada vez mais conectada, fica difícil de sair ileso de uma infecção.
Para quem pensa que não tem nada a perder e por isso está inume aos ataques, pense de novo: o malware vai encontrar alguém que tenha o que ser subtraído. Ele fará isso usando os seus recursos, como os contatos de e-mail, e, no processo, vai deixar seu computador mais lento e prejudicar sua navegação na internet.
Como todo o sistema tem a sua vulnerabilidade, o melhor a fazer é conhecer como esses programas tentam se infiltrar para dificultar o acesso. Alguns deles podem causar muita dor de cabeça. Ter um bom antivírus e manter o firewall ligado ajudam bastante. Nessa questão, o ditado popular "é melhor prevenir..." cai como uma luva.
Pedido para instalar programa
Se você entra em um site que pede a instalação de um determinado programa, atualização ou plug-in para poder visualizar a página corretamente --e praticamente o obriga a isso com contagem regressiva, por exemplo--, é um sinal de que algo pode estar errado. Mesmo que ele exponha alguma marca conhecida para dar veracidade à necessidade de atualização ou de instalação, desconfie.
Para evitar a dúvida quanto a necessidade de instalação, mantenha os seus programas sempre atualizados, preferencialmente pelo site do fornecedor do programa. Assim, você saberá que a tentativa não é legítima.
Pop-upsNão clique em um anúncio ou pop-up suspeito, o visitante de número 100 mil que ganhou um milhão de euros ainda não foi encontrado. Se surgir uma mensagem como "tem certeza que quer sair", saia mesmo. Feche o navegador se for necessário.
Alguns deles também indicam a necessidade de instalação de plug-ins ou atualizações de programas, como o Flash. Esse é o mesmo truque que foi descrito acima.
E-mails, anexos e mensagens
Nunca confie completamente nos arquivos e links que você recebe por e-mail. Muitos malwares simulam extensões falsas. Poucos abririam um ".exe", por ser conhecido como um executável. No entanto, é possível alterar a aparência da extensão de ".exe" para ".jpg". Nesse caso, você pensará que não há problema em visualizar uma foto inofensiva.
O mesmo acontece com links. Ainda que tenha sido enviado por um contato conhecido, evite abri-lo. Em muitos casos, ao deixar o cursor em cima do link você poderá ver no canto inferior esquerdo de seu navegador o endereço para o qual será redirecionado e notar a discrepância.
Não responda a e-mails de origem desconhecida, principalmente se já existe a sugestão de que o conteúdo não é seguro em sua caixa de mensagem. Se for de um banco, melhor ir direto ao site oficial ou entrar em contato por telefone.
Tenha cuidado ao fazer download de programas gratuitos
Muitos programas gratuitos são bons, mas outros se aproveitam para instalar complementos desnecessários ou irritantes, como uma barra adicional em seu navegador. Ao baixar um programa, conheça a procedência e certifique-se de que desabilitou os acessórios indesejados, quando existirem, durante a instalação.
Se o programa que você baixou não faz o que deveria fazer ou seu computador está mais lento depois da instalação, tente desinstalá-lo pelo Painel de Controle, no caso do Windows. Dependendo do software nocivo, nem assim você conseguirá retirá-lo do sistema. Um malware não gosta de ser desinstalado.
Você já pode ter um malware
Uma nova página inicial surgiu sem sua permissão? Há uma barra de ferramentas que brotou em seu navegador? Tentou acessar um site e foi redirecionado para outro? Suas ferramentas de proteção foram desativadas? Contatos de e-mail e redes sociais avisaram que você mandou conteúdo estranho nos últimos dias? Se sim, provavelmente você carrega um malware.
A velocidade, tanto em navegações na internet quanto na execução de programas, ficar visivelmente debilitada repentinamente é outro sinal. Um malware costuma interferir no desempenho por usar parte do potencial de sua máquina para outros fins. Isso também causa travamentos.
Quando sua rede apresenta uma grande atividade, principalmente se você não está exigindo muito de sua conexão, pode ser que um malware esteja sendo executado em segundo plano e trocando informações. Verifique se o sistema operacional está sendo atualizado ou se algum download conhecido está em andamento para excluir a possibilidade de ser apenas um processo comum.
Se você procura um malware em seu sistema, execute uma varredura completa com um bom antivírus. Para encontrá-los e removê-los, provavelmente você terá que apelar para algum programa, como o Malwarebytes (https://br.malwarebytes.com/).

Share/Bookmark

0 comentários: