Dos 54 senadores necessários para a condenação, 39 são favoráveis

A um mês da votação final do impeachment no Senado, os apoiadores da presidente afastada, Dilma Rousseff, ainda não conseguiram “virar” votos para recolocar a petista no Palácio do Planalto. Nem o próprio PT parece ter fôlego para reverter o jogo. Levantamento do Correio, realizado com 81 senadores, aponta que a situação está praticamente definida. Dos 57 parlamentares que declararam como vão votar, 39 se posicionaram pelo afastamento definitivo de Dilma e 18 contrários. Para afastar a presidente definitivamente, são necessários 54 votos. Dos 17 que não externaram como pretendem votar, 11 declararam o “sim” durante a primeira votação no Senado, em maio, que deu seguimento ao processo de impedimento, três disseram “não” e três não votaram. Dois senadores, Romário (PSB-RJ) e Lúcia Vânia (PSB-GO), que apoiaram a admissibilidade do impeachment, não foram localizados.

Share/Bookmark

0 comentários: