O mistério da suposta casa de Hitler na Argentina

Residência construída em 1943 teria abrigado o líder nazista. Acesso à propriedade só é possível de barco ou hidroavião.
A Segunda Guerra Mundial terminou há 70 anos, mas o mistério com relação ao destino de Adolf Hitler permanece até hoje. Muitos acreditam que o líder nazista tenha se refugiado na Argentina.
Investigações concluíram que Hitler se suicidou no bunker da Chancelaria de Berlim ao lado de sua companheira, Eva Braun, mas Josef Stalin se encarregou de lançar dúvidas sobre isso, ao afirmar que o ditador teria fugido para a Argentina ou Espanha. Embora muito se discuta se a fuga de Hitler foi por avião ou submarino, a maioria concorda que ele viajou para a Argentina e se instalou na residência Inalco, na cidade de Villa La Angostura.
Construída em 1943 pelo arquiteto Alejandro Bustillo, famoso por criar o lendário hotel Llao Llao de Bariloche, a residência tem um estilo muito parecido com a casa de veraneio de Hitler em Obersalzberg, na Alemanha, e possui um terreno de 450 hectares. O acesso à propriedade era muito difícil para alguém que não tivesse um barco ou um hidroavião para atravessar o lago Nahuel Huapi, o que fazia crer que ela havia sido construída com a intenção de afastar os curiosos e reforçar a segurança.
O complexo era composto por uma residência principal de janelas amplas, uma praça com uma fonte e estábulos. O terreno no qual se localiza a residência pertenceu a Primo Capraro e Federico Baratta, dois italianos que o venderam ao advogado Enrique García Merou, que era próximo ao ex-presidente Juan Domingo Perón, o qual, por sua vez, teria sido um “laranja” de capitães alemães.
Os anos passaram e nunca foi sido possível comprovar que o ditador viveu ali. Mesmo assim, a propriedade, que está à venda por R$ 75 milhões, é chamada de “a casa de Hitler”.
Fonte: Infobae

Share/Bookmark

0 comentários: