Polêmica: faixa “100% Jesus” de Neymar gera reclamação do Comitê Olímpico Internacional

 
O Comitê Olímpico Internacional (COI) fará uma reclamação aos responsáveis pela delegação brasileira em relação à faixa com os dizeres “100% Jesus” usada por Neymar na festa de comemoração pela medalha de ouro nas Olimpíadas.
Segundo o COI, o regulamento dos Jogos Olímpicos proíbe qualquer manifestação de cunho comercial, político ou religioso. Diante disso, uma carta será enviada aos dirigentes brasileiros, apesar de não haver nenhuma punição estipulada.
A postura do COI causa estranhamento porque, durante as Olimpíadas, atletas muçulmanas foram autorizadas a competir usando trajes esportivos adaptados à Lei Sharia, um conjunto de regras religiosas que proíbe as atletas de mostrarem seus corpos. Sendo assim, houve manifestação religiosa a cada vez que as atletas muçulmanas competiram usando trajes de acordo com sua crença.
De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, o Comitê Olímpico Internacional considera que o gesto do atacante brasileiro foi apenas um deslize, e que os demais membros da equipe de futebol não o teriam orientado a respeito da regra.
O COI teme, também, que impor uma sanção ao jogador mancharia a medalha de ouro conquistada pela Seleção, o que traria ainda certa indisposição com a entidade por parte da população brasileira.
CensuraNeymar tem por hábito usar a faixa 100% Jesus durante as comemorações de todas as suas conquistas. Foi assim quando venceu a Copa Libertadores, em 2011, e quando venceu o Campeonato Espanhol e a Liga dos Campeões pelo Barcelona, em 2015, por exemplo.
A atitude do jogador brasileiro não agrada à Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), que é avessa a demonstrações religiosas em suas competições. Na cerimônia de premiação dos Melhores do Mundo em 2015, a entidade mostrou um vídeo com a conquista continental do Barcelona e, na ocasião, censurou a expressão religiosa do jogador, apagando a mensagem. As críticas à atitude foram intensas e prolongadas.
Porém, Neymar aguardou em silêncio para dar sua resposta na primeira oportunidade, e quando venceu as Olimpíadas no último sábado, 20 de agosto, contra um adversário de peso, não hesitou: peitou a censura e contou até com certa generosidade da Olympic Broadcasting Services (OBS), empresa criada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para a transmissão dos jogos.
A transmissão, ao vivo para todo o planeta, não fez cortes para evitar que o capitão do time vencedor não aparecesse durante a cerimônia de premiação após a partida. A mensagem “100% Jesus” foi novamente mostrada a todos por Neymar.

Share/Bookmark

0 comentários: