Cerca de 3.500 eleitores pernambucanos tiveram o título cancelado

Os eleitores que não compareceram à revisão de eleitorado para cadastramento biométrico obrigatório no prazo determinado tiveram o título de eleitor cancelado e não poderão votar nas próximas eleições. Neste caso, o eleitor deverá justificar sua ausência em qualquer seção no dia da votação para ficar quite com a Justiça Eleitoral.
Em Pernambuco, 73 municípios contarão com o sistema biométrico nas eleições municipais. Nesses municípios, cerca de 3.500 eleitores não estão cadastrados biometricamente. A regularização da situação só poderá ser feita com a reabertura do cadastro, em 7 de novembro deste ano. Quem estiver em débito com a Justiça Eleitoral fica impedido de requerer passaporte, de inscrever-se em faculdades e concursos públicos, entre outros.
Ao todo, 3.483 eleitores pernambucanos terão o título de eleitor cancelado. Desse total, 1.191 (34,2%) são eleitores da capital pernambucana e os outros 2.292 (65,8%) são dos outros 71 municípios que possuem o sistema biométrico. O município de Ingazeira, no Sertão do Estado, é o único que está com todo o eleitorado devidamente cadastrado biometricamente.
Quantitativo eleitorado
No Estado, há 6.509.982 eleitores. Desse quantitativo, 3.730.581 (57,3%) possuem o cadastro biométrico, independente de haver identificação das impressões digitais em seu município. Enquanto 2.779.401 (42,7%) eleitores pernambucanos não possuem. No Recife, está o maior eleitorado do Estado: 1.119.271 eleitores. Isso significa que apenas 0,1% (1.191) está em débito com a Justiça Eleitoral. Os outros 99,9% (1.118.080) estão quites.
Quantitativo municípios
Dos 185 municípios pernambucanos, 105 não contarão com a identificação biométrica e 5 terão um sistema híbrido – convencional e biométrico. Além dos 73 que contarão com a biometria. Para as eleições municipais, Fernando de Noronha não será considerado para as estatísticas. De acordo com o cronograma definido pelo Tribunal Superior Eleitoral, todos os municípios do País deverão estar com cadastramento biométrico concluído até 2022.
Nas cidades que não contam com o leitor biométrico acoplado à urna eletrônica, nas quais o cadastramento da biometria não é obrigatório, o voto ainda acontece por meio de assinatura no caderno de votação. Já nas localidades que contam com o sistema híbrido de votação, a verificação das impressões digitais ocorre apenas para eleitores que já possuem dados coletados.
Do NE10

Share/Bookmark

0 comentários: