Delegados de Polícia não farão plantões extras e cerca de 90 delegacias vão fechar

A partir desta quinta-feira (01), mais de 200 Delegados de Polícia não trabalharão mais no PJES (Programa de Jornada Extra da Segurança), o que vai significar cerca de 90 delegacias fechadas em todo o Estado de Pernambuco. Em entrevista coletiva de imprensa, o presidente da Adeppe (Associação de Delegados de Polícia de Pernambuco), Francisco Rodrigues, anunciou o protesto dos delegados e delegadas e também apresentou uma campanha publicitária onde a associação vai denunciar os números da violência no Estado.
"A segurança pública do Estado tem como base de seu funcionamento o PJES, que nada mais é que um programa de pagamento de horas extras que não remunera corretamente os servidores", explicou Francisco, que lembrou a situação de muitos policiais civis, "sobrecarregados de cotas do PJES".
"Os delegados estão inconformados com a atual estrutura da Polícia Civil. Estamos trabalhando basicamente em flagrantes, não estamos investigando. Assaltos a ônibus, assaltos a carros-forte, não estão sendo devidamente investigados", explicou Francisco.
De acordo com levantamento da diretoria da Adeppe, na região de Goiana sete delegacias vão fechar, assim como fecharão 13 delegacias na região de Palmares, 14 na região de Garanhuns, outras três na região de Vitória de Santo Antão e aproximadamente 50 em todo o Sertão.
CAMPANHA - A Adeppe vai denunciar a violência no Estado de Pernambuco com a campanha "Olimpíadas do Medo". A entidade denuncia que de janeiro a julho de 2016 ocorreram mais de 2,6 mil homicídios, mais de 1.151 assaltos a ônibus, 125 arrombamento a bancos, 5.120 ocorrências de violência contra a mulher e mais de 13 mil veículos foram roubados ou furtados.

Share/Bookmark

0 comentários: