Novo vírus pode controlar sua conta de Facebook; saiba como se proteger

Com (quase) todo mundo no Facebook --a própria rede social afirma que oito em cada dez brasileiros têm um perfil--, a plataforma atrai a atenção de hackers para espalhar vírus pela internet. E uma nova ameaça pode infectar seu computador e celular.
Em um link que aparece como notificação, o mais recente ataque solicita a instalação do plug-in malicioso chamado "The player".
O truque usado pelos hackers é o seguinte: o usuário recebe uma notificação, enviada por um amigo do Facebook, e assim que clica no link é redirecionado para uma página de download do "The player". Basta realizar o download para ficar infectado.
Assim todos os dados armazenados na rede social ficam vulneráveis e novas notificações com o link da contaminação são enviadas para os contatos do usuário.
No lugar do player prometido, o usuário acaba baixando e instalando um trojan (programa malicioso) como extensão no navegador Chrome. Ao acessar o Facebook utilizando o browser comprometido, o controle da conta é roubado e a propagação do vírus é iniciada.
Na versão mobile do vírus, o usuário é direcionado a páginas que solicitam a instalação de aplicativos fora da Google Play ou preenchimento de cadastros que futuramente geram prejuízo financeiro.
Se você quer ficar longe de problemas com vírus, especialistas da PSafe, empresa brasileira líder em segurança e performance mobile, fizeram uma lista de dicas:
Tenha sempre um antivírus instalado
O usuário deve sempre seguir as instruções básicas para proteção dos dados, mas o antivírus instalado no celular funcionará como uma barreira de segurança para garantir a privacidade dos seus arquivos.
Navegue com atenção
Às vezes, durante um dia corrido não prestamos atenção em algumas alterações nos sites. Por isso, é importante ficar atento a qualquer comportamento estranho. Desconfie de links recebidos por e-mails, Facebook Messenger, WhatsApp, SMS ou aqueles que pedem informações confidenciais ou até que se propagam entre grupos de amigos.
Além disso, fique alerta aos links que solicitam instalações de plug-ins, mesmo que seja um site que normalmente acessa.
Para evitar cair nesse golpe, suspeite também de downloads sugeridos para melhorar ferramentas que já funcionam bem, como o próprio Facebook ou YouTube. Evite baixar arquivos de fontes desconhecidas. Se você recebeu mensagens de um amigo infectado, evite a proliferação e informe sobre o vírus para que ele possa remover o problema.
Exclua o programa
No celular, o usuário deve desinstalar o aplicativo malicioso e instalar um antivírus. Caso você tenha se cadastrado em algum programa pago de SMS, entre em contato com a operadora para cancelar o falso serviço.
Já no computador, o processo é similar ao de remoção de uma extensão do navegador Chrome. Clique no botão de "menu", no canto superior direito, e depois em "configurações". Em seguida, clique no item "Extensões", no menu lateral, e identifique a extensão maliciosa. Clique na lixeira da extensão instalada e delete. (UOL)

Share/Bookmark

0 comentários: