14 ANOS DA MORTE DE SILENE SOUZA GOMES

A JOVEM IGUARACIENSE SILENE SOUZA GOMES FOI ESTUPRADA E ASSASSINADA NO ANO DE 2002 NO MUNICÍPIO DE IGUARACY.
Géssica Silva
É, hoje faz 14 anos , da morte de Silene exatamente a idade que ela tinha na época ,uma data que eu jamais vou esquecer 06/10/2002 . — sentindo-se triste.
A jovem Iguaraciense Géssica Silva, fez uma homenagem a Silene em seu Facebook e disse a nossa redação que na época estudava com a mesma, realçou ainda que o fato a deixou traumatizada e que mesmo depois de tantos anos não consegue esquecer o ocorrido.
 
No dia 06 de outubro de 2002, aos 14 anos de idade, SILENE SOUZA GOMES foi estuprada e morta na residência onde morava na zona rural deste município. O fato aconteceu justamente em um domingo, dia de eleição, e muita gente acompanhou o desenrolar do caso, entretanto, pessoas próximas por falta de apoio e proteção das autoridades e por medo de retaliações, foram incapazes de denunciar fatos sobre o acontecido, inclusive, perseguição e opressão que a jovem vinha sofrendo e que era de conhecimento de alguns dos amigos e da família. A falta de denuncia por parte da vítima e o silêncio de alguns acabou por estimular a prática do crime e logo após decretar a impunidade do(s) criminoso(s) que ainda hoje permanece indefinida.
Cena do crime que chocou o Pajeú 
A morte de Silene contudo ainda causa indignação e revolta a sociedade iguaraciense. O Conselho Tutelar de Iguaracy, encaminhou as autoridades municipais para que fosse criado o "Dia Municipal de Combate a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes", numa forma de manter viva a memória do caso SILENE GOMES, reafirmando o compromisso dos órgãos públicos municipais e escolas em combater tal crime e que terão um dia especial para promoverem atividades em busca de conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual e como combatê-la através das denuncias.
Segundo informado pelo conselheiro tutelar Sérgio Coelho de Freitas que é o autor da proposta, a criação deste dia contribuirá para chamar a atenção da população Iguaraciese para a existência de casos de violência e abuso sexual no município, e isso acabará estimulando o desenvolvimento de trabalhos que giram em torno do tema, possibilitando às crianças conhecerem mais sobre o que caracteriza a violência sexual, como ele ocorre, quais são os danos, quais são as formas de denunciar e principalmente que existe no município órgãos que podem ajudar em caso de necessidade

Share/Bookmark

0 comentários: