Ciência explica porque os orgasmos são tão bons

O estímulo sexual concentra os nossos neurônios de tal forma que entramos numa espécie de transe
Já algumas vez se perguntou por que os orgasmos acontecem ou que efeitos é que este clímax tem no corpo? O Daily Mail revelou uma pesquisa realizada pelo neurocientista Adam Safron, da Universidade Northwestern, EUA, que conseguiu identificar porque a sensação causada pelos orgasmos é tão boa, além da razão para se atingir o clímax.
O estudo revelou que o orgasmo é tão poderoso e concentra os nossos neurônios de uma forma que entramos uma espécie de transe, bloqueando tudo e concentrando-nos única e intensamente apenas naquela sensação. Perdemos a nossa habitual auto-consciência e consciência de outros ruídos, sentimentos e cheiros ao nosso redor. Segundo o neurocientista, nenhuma outra estimulação natural consegue recriar esse nível de concentração.
Adam Safron também descobriu, através de uma extensiva análise de estudos relacionados ao sexo e ao orgasmo, que foram publicados ao longo de vários anos, que a estimulação sexual rítmica, a uma determinada velocidade, acaba por ter uma influência direta para que o cérebro entre nesse estado de transe.
De acordo com o ritmo do ato sexual, os neurônios passam a sincronizar a sua atividade, num processo que é chamado de arrastamento neural. Conforme o estímulo provocado pelo sexo se prolonga e se intensifica, a sincronização acaba por se espalhar por todo o cérebro – o que é crucial para desencadear a sensação quase indescritível do orgasmo.

Share/Bookmark

0 comentários: