PREFEITURA DE CARNAÍBA

Para cobrir recuo em reforma da Previdência, governo extinguirá abono salarial

O presidente Michel Temer cedeu às pressões da base aliada no Congresso e autorizou, nesta quinta-feira (06), mudanças em cinco pontos na reforma da Previdência, o que deve reduzir em 17% a economia que o governo pretendia obter, ou cerca de R$ 115 bilhões.
Esse valor precisará ser compensado por medidas como o fim do abono salarial, equivalente a um salário mínimo por ano a quem ganha até dois mínimos. O relator da matéria, deputado Arthur Maia, anunciou que as mudanças serão para trabalhadores rurais, nos Benefícios de Prestação Continuada, nas pensões, nas aposentadorias de professores e policiais e nas regras de transição para o novo regime previdenciário. De acordo com o jornal O Globo, no caso do abono, a avaliação é que o benefício não se justifica mais. Outra medida seria permitir o acúmulo de benefícios para pessoas de baixa renda.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: