PREFEITURA DE CARNAÍBA

Pernambuco ainda precisa vacinar contra a gripe 97,6 mil crianças e 15,6 mil gestantes

Mesmo depois do encerramento da campanha de vacinação contra a gripe, na sexta-feira (9), Pernambuco ainda não bateu a meta para dois grupos prioritários: crianças e gestantes. Por isso, a ação será prorrogada, até que 90% desses públicos sejam atingidos. De acordo com o governo estadual, será preciso imunizar 97.658 meninos e meninas e 15.630 grávidas.
Entre as crianças, o índice de imunização ficou em 84,4% e o de grávidas foi de 85,4%. No balanço-geral, a secretaria informa que vacinou 2.270.896 pessoas. Isso equivale a 97,4% dos integrantes de todos os grupos prioritários.
A coordenadora do Programa Estadual de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Ana Catarina de Melo, afirma que os postos de saúde que ainda têm doses da vacina continuarão recebendo o público prioritário.
Podem ser vacinados: idosos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.
Professores dos ensinos básico e superior de escolas públicas e privadas e profissionais de saúde também devem ir aos postos. Quem tomou no ano passado e continua dentro dos grupos prioritários precisa ser imunizado.
Doença
Até o dia 3 de junho deste ano, Pernambuco registrou 950 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Desse total, 59 tiveram resultado laboratorial positivo para influenza A(H3N2). Duas pessoas morreram.
Do total de caos confirmados de infecção, 29 são em crianças menores de 4 anos. Isso correponde a 49,2% das notificações. Entre os idosos, foram 17 confirmações, ou 28,8% das ocorrências Também foram confirmados 15 casos para influenza B.
O total de casos de Síndrome Respiratória deste ano representa um aumento de 8,2% em relação a 2016, com 878 registros. Em 2016, foram confirmados 63 para influenza A(H1N1) e 3 para influenza B.
Do G1

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: