PREFEITURA DE CARNAÍBA

Gasolina: Subir preço e encher bolso da burocracia

Em pelo menos um aspecto o governo Michel Temer se parece com o dos petistas Lula e Dilma Rousseff – para o bem e para o mal aliados do peemedebista por 13 anos. O trio se esmera em proteger o funcionalismo, o estrato assalariado mais privilegiado de nossa sociedade.
A estabilidade no emprego (o que impede o controle de produtividade), salários acima da média dos trabalhadores, greve remunerada, aposentadoria garantida e acesso a plano de saúde integram o conjunto de benefícios vitalícios da casta. Tais regalias deveriam ser suficientes para que o Governo Federal destinasse a maior fatia da receita da União à parcela majoritária de brasileiros, os que ficam do lado de fora da festa. Mas eis que não.
Na última quinta, 20, o governo anunciou o aumento dos combustíveis (R$ 10,4 bilhões) e um corte de gastos (R$ 5,9 bilhões). O saldo das novas receitas e do menor desembolso é de R$ 16,3 bilhões. Dinheiros com os quais a Fazenda espera cumprir a meta para 2017, de R$ 139 bilhões de déficit no orçamento. (Por Itamar Garcez - Blog Os Divergentes)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários: