PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Aliança PSB x PT em Pernambuco ainda mais iminente

Uma viagem de três mil quilômetros, uma carta em que diz que sempre estará ao lado do ex-presidente Lula (PT) e um vídeo de solidariedade compartilhado pela cúpula do PT. A ida do governador Paulo Câmara (PSB) a Curitiba para tentar visitar o ex-presidente Lula na carceragem da Polícia Federal, onde o petista começou a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão na Lava Jato, foi um gesto físico que aproximou ainda mais o PT e o PSB no momento em que as duas legendas cogitam uma aliança em Pernambuco.
A visita, contudo, não aconteceu porque Paulo e outros oito governadores do Norte e Nordeste foram vetados de encontrar com Lula por decisão da juíza Carolina Lebbos. Os governadores, então, escreveram uma carta em que prestam solidariedade a Lula e dizem que a Lei de Execução Penal não foi cumprida.
“Esse momento que o Brasil passa é de muita dificuldade, de muita serenidade. E a gente vem aqui, como governador de Pernambuco, junto com os governadores do Nordeste, prestar solidariedade ao presidente Lula. E, juntos, lutarmos por justiça cada vez mais neste País”, afirmou Paulo Câmara em um vídeo divulgado pelo PT na casa do senador Roberto Requião (MDB), que serviu de ponto de encontro.
Após reunião com a chefia da PF em Curitiba, alguns governadores ainda participaram de um ato político com manifestantes que acampam no local desde a prisão de Lula. Paulo Câmara não esteve neste ato.Em Curitiba, o governador de Pernambuco também conversou com a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, que foi escolhida por Lula para ser sua porta-voz no período em que estiver preso. Segundo nota do PSB, o socialista lamentou não poder encontrar com Lula e transmitiu, através de Gleisi, solidariedade ao ex-presidente. No comunicado, o partido ratificou que todas as despesas da viagem do governador foram custeadas pela Executiva Nacional da sigla.
O gesto de Paulo em ir pessoalmente prestar apoio a Lula na prisão foi bem recebido pelo PT em Pernambuco. “Claro que isso não deixa de ter um fator político, mas Paulo Câmara fez um gesto importante como governador e como cidadão. Foi bom ele ter ido pelo caráter humanitário e pelo respeito”, afirmou o presidente do PT-PE, Bruno Ribeiro.
Embora ressalte que o governador não agiu pensando em alianças, o senador Humberto Costa (PT) diz que o PT fica grato com a ida dele a Curitiba. “Independentemente das questões políticas locais, esse gesto mostra que Paulo tem um compromisso com a democracia, a Constituição, as garantias individuais, que entende o que está em jogo e sabe da importância de Lula e do seu legado”, disse.
Paulo espera ter o apoio do PT em seu projeto pela reeleição pelo capital eleitoral que Lula tem em Pernambuco, principalmente no interior. Apesar da prisão do petista, os gestos de aproximação foram mantidos pelo Palácio do Campo das Princesas.
Apesar disso, o PT mantem pré-candidaturas próprias na disputa pelo governo do Estado, como o da vereadora do Recife Marília Arraes. Uma candidatura do PT pode favorecer o plano do bloco de oposição Pernambuco Quer Mudar de levar a eleição estadual ao segundo turno.
Via PE Notícias
http://www.afogadosveiculos.com/

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...