PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

“Eleições definem futuro do país, para o bem ou para o mal”, lembra Paulo Júnior, um dos maiores pregadores da atualidade.

Para Paulo Junior o candidato ideal não precisa ser evangélico, desde que seja honesto e tenha ficha limpa
O pastor Paulo Junior, líder do ministério Defesa do Evangelho, publicou um vídeo falando sobre o rumo que o Brasil pode tomar nessas eleições “para o bem ou para o mal”.
“Nesta semana, os olhos de todo o mundo estão voltados para a nação brasileira. É que domingo agora, dia 7 de outubro, os brasileiros vão à urna para escolher o chefe máximo de sua nação, na figura do presidente da República”, inicia.
Especialistas concordam que essa será uma das maiores e mais importantes eleições da história do Brasil. “A pergunta que muitos fazem é ‘como os cristãos devem votar?’ Qual candidato nós, como cristãos devemos escolher?”, abre a questão.
Segundo o pastor, não é necessário que seja um candidato evangélico “mas precisa ser um homem de passado e ficha limpa, precisa ser uma pessoa honesta”, alerta.
E ainda que algumas ideias sejam contrárias à vontade de Deus, importa que os planos, ideias e propostas sejam em sua maioria favoráveis à Palavra, acredita o líder.
Paulo Junior propõe que os cristãos orem durante esses últimos dias para que não haja nenhuma fraude e nenhuma falcatrua.
“Para que tenhamos uma eleição honesta e decente e para que os responsáveis pelas apurações dos votos sejam honestos com a população brasileira […] Irmãos, que Deus tenha misericórdia do Brasil”, conclui.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...