PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Médico diz que não volta para Cuba: ‘Fico no Brasil nem que tenha que recolher lixo ou varrer rua’

Na tarde desta quinta-feira, o médico cubano Adrian Brea Sánchez, de 30 anos, recebeu em sua caixa de e-mail a mensagem que tanto temia. O governo cubano marcou para o próximo dia 5 o voo de retorno dele para Cuba. Segundo o comunicado, a passagem aérea será enviada na véspera da viagem e ele terá que se apresentar no aeroporto de Brasília.
Sánchez está a mais de mil quilômetros de distância da capital federal. Desde que chegou ao Brasil em março de 2017, vindo de Santiago de Cuba para trabalhar no programa Mais Médicos , ele vive em Pirapetinga, um município de cerca de 10 mil habitantes em Minas Gerais. Até ontem, o cubano diz que era o único médico de família da cidade, quando foi avisado pela secretaria de saúde municipal que seria desligado do programa por ordem da Organização Pan Americana de Saúde (Opas). Ele já decidiu que não atenderá à convocação do governo de seu país.
Indignado, Sánchez rompeu o silêncio e deu uma entrevista ao GLOBO nesta tarde. Ela fez duras críticas a Opas e ao governo cubano e diz que ficará no Brasil nem que tenha que “trabalhar recolhendo lixo ou varrendo rua”. Ele afirma não acreditar mais no governo cubano e, diferentemente da maioria dos médicos da ilha que estão no Brasil, diz não temer represálias.
⏩    Mostrar matéria completa  
– Eu vou ser considerado desertor. Estarei proibido de voltar a Cuba por oito anos, amiga. O que eles vão fazer? Vão me matar? Quem garante que se eu voltasse para lá eles não iam aplicar uma medida disciplinar ou invalidar meu diploma? Todo dia acontece algo novo – desabafou.
Sánchez vive com uma médica cubana, também desligada do Mais Médicos. Em junho deste ano, ela teve que passar por uma cirurgia no Brasil e, durante a recuperação do procedimento, foi avisada de que seria mandada de volta para Cuba. Não voltou, apesar dos três filhos deixados na ilha com a mãe. Hoje o casal, que se conheceu no Brasil, deposita todas as suas esperanças em uma nova convocação para trabalhar no programa Mais Médicos. Eles fazem planos de serem aprovados no Revalida, exame exigido de médicos estrangeiros para trabalhar no Brasil, e construir a vida juntos no país.
Como você foi avisado de que seria desligado do Mais Médicos?
Eu recebi uma ligação da secretária municipal de Saúde daqui (Pirapetinga) dizendo que eu tenho que viajar no dia 5 de dezembro. Então liguei para o assessor da Opas responsável pela minha área. A comunicação entre nós e a Opas é por meio desses assessores. São cubanos encarregados de monitorar a nossa atividade no Brasil, olhando se estamos trabalhando, se está tudo bem. Eu gosto do meu país, mas não volto pelo que está acontecendo com a Opas. A Opas está sendo manipulada por esse pessoal cubano. Ninguém dá informação nenhuma para nós. É uma vergonha. Eu falei para ele que eu não tenho como ir embora agora. Tenho um veículo que preciso vender para sair daqui, empréstimos que fiz e não tenho como pagar de uma vez para ir embora. Mas eles não entendem. Ele disse que, se eu não for embora, posso até perder a minha nacionalidade cubana e ficar privado de voltar a Cuba por oito anos. Isso está no contrato.
Quando foi seu último dia de trabalho?
Ontem.
Outros médicos cubanos trabalhavam com você?
Não. Eu sou o único médico cubano na cidade. Eu trabalhava sozinho no posto de saúde. É uma cidade pequena e não tem nenhum médico brasileiro. Tinha um, mas ele saiu meses atrás. Não era do Mais Médicos.
Se era o único médico, hoje chegou algum substituto para fazer o atendimento?
Pelo que sei, hoje não teve atendimento em Pirapetinga. Eu atendia no posto de segunda a quinta-feira, e, às quartas-feiras, fazia visita domiciliar com os assistentes de saúde. A cidade faz divisa com o Rio de Janeiro e nós atendíamos não só a população da cidade como de bairros da divisa com o Rio.
Não tem medo de ficar no Brasil e você ou sua família sofrer represálias?
Eles (representantes do governo cubano) já procuraram meus pais em Santiago de Cuba, onde eu morava, para falar o que está acontecendo aqui no Brasil. Desde que o Bolsonaro foi eleito, começou a briga e uma campanha política para que nossos familiares falem com a gente para evitar que fiquemos no Brasil. Meus familiares me mandaram um e-mail contando a situação.
Não ficou com medo? Muitos médicos estão com medo de dar entrevistas.
Não. Eu vou ser considerado desertor. Estarei proibido de voltar a Cuba por oito anos, amiga. O que eles vão fazer? Vão me matar? Quem garante que quando você chegar lá eles não vão te aplicar uma medida disciplinar ou invalidar meu diploma? Todo dia acontece algo novo. Agora mesmo há muita desinformação e conversa fiada. Não sei se é verdade, mas estão dizendo que mandaram bloquear as contas de todos os médicos cubanos no Banco do Brasil. Eu estou pensando em passar no banco para sacar o meu dinheiro, o pouco que eu tenho guardado. Eles podem fazer qualquer coisa, manipulam até a Opas e tudo. Mas se isso acontecer, é roubo, crime.
Quem você considera o responsável pela situação dos médicos cubanos? O governo brasileiro ou cubano?
O governo cubano. Nosso presidente Jair Bolsonaro falou que o médico cubano precisa fazer Revalida se quiser trabalhar no Brasil. Cuba sabe disso e fez tudo para tirar os médicos daqui. Ela sabe que muito médico vai ser aprovado no Revalida e vai ficar no Brasil. São médicos que Cuba perde.
Você vive sozinho no Brasil?
Não. Sou casado e minha mulher também era do Mais Médicos, mas ela foi desligada em junho deste ano depois que passou por uma cirurgia ginecológica. A sacanagem foi grande com ela. Ela trabalhava em Itambacuri, perto de Governador Valadares, e mandaram ela voltar para Cuba por causa da doença enquanto se recuperava da cirurgia. Hoje ela é considerada desertora em Cuba. Eles disseram que ela não podia fazer a cirurgia no Brasil, mas ela não tinha condição de viajar daquele jeito. O que eles queriam? Que ela morresse aqui. Foi uma injustiça o que aconteceu com ela. Hoje ela está ótima, pronta para trabalhar e esperando fazer a inscrição para o Mais Médicos.
Ela sofreu alguma retaliação por ter ficado no Brasil?
Ela não pode voltar para Cuba.
Por que vocês querem ficar no Brasil?
Porque é um bom país para trabalhar. Eu quero continuar trabalhando como médico porque gosto da minha profissão. Meu contrato era de três anos. O que faço com tudo que eu comprei para mobiliar minha casa? Fiz um empréstimo, estou pagando. Não tenho dinheiro para quitar isso de uma hora para outra e ir embora. Esse pessoal não pensou nisso? Tem muito médico hoje dormindo no chão, vendendo a cama e a geladeira para ir embora. É muita sacanagem.
Você veio para o Brasil pensando em ficar aqui?
Eu vim para trabalhar três anos. Só que o contrato foi rasgado. Eu recebi R$ 2.976 por mês e não R$ 4 mil como dizem. Esse foi o meu salário todo esse tempo. O restante ninguém sabe para onde vai. O que um assessor da Opas dizia quando a gente perguntava era que o 75% que ia para lá para ajudar o governo cubano a melhorar a situação dos hospitais.
Você está decidido a ficar no Brasil?
Sim, fico aqui nem que tenha que trabalhar recolhendo lixo ou varrendo rua. Eu varro mesmo. Mas para meu país eu não volto não porque me sinto enganado. Me disseram que eu ia ficar três anos, ganhar R$ 4 mil. Mas eu estou aqui trabalhando e todo mundo pegando o meu dinheiro. Eu me sinto uma vaca leiteira que a toda hora chega um pessoal e tira seu leite. Isso é legal? Não, é sacanagem.
Vai tentar se inscrever no Mais Médicos?
Com certeza. Nós cubanos somos formados em Cuba como médicos especialistas de família e posso garantir que temos mais de três anos de experiência. Só que ela só é reconhecida em Cuba em nenhum outro país. Vou tentar fazer também o Revalida.
O que você vai fazer se não entrar no Mais Médico de novo?
Essa é uma boa pergunta. Vou estudar para o Revalida. É a minha chance. Hoje estamos sozinhos aqui. Somos só nós e vocês. A única coisa que a Opas vai fazer por nós é mandar o bilhete da passagem.
Reproduzido por Blog Tv Web Sertão
...............................................................
ANÚNCIOS WEB SERTÃO - Veja os anúncios comerciais em nosso Blog (CLICK AQUI)
ELITE DIGITAL FESTAS E EVENTOS - Vai fazer festa? (CLICK AQUI) 
AFOGADOS VEÍCULOS.COM - Lojas, Peças e Serviços em Afogados (CLICK AQUI)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...