Compesa suspenderá conta de água para 120 mil usuários de tarifa social

Essa tarifa é cobrada a quem tem renda de até um salário mínimo e consumo residencial de até 10 metros cúbicos por mês, em média.
A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou, nesta quinta, que vai isentar de pagamento os mais de 120 mil usuários enquadrados na categoria de tarifa social enquanto durar a crise provocada pelo novo coronavírus. A Compesa vai ainda investir R$ 9,5 milhões para ampliar a oferta de água na Região Metropolitana do Recife (RMR).
Serão executadas obras de curto prazo beneficiando 250 mil pessoas. Para as localidades da RMR desabastecidas (sem rede ou com pressão insuficiente), a companhia irá passar de 16 para 40 o número de carros-pipa atendendo essas comunidades. Já o Sistema Tapacurá terá um incremento de captação de água de 20%, passando de 2,5 mil litros por segundo para 3 mil. A ação, de acordo com o governo do estado, é imediata e beneficiará 150 mil pessoas.
"A Compesa está trabalhando fortemente para garantir o abastecimento em todo o estado. A conta de água será suspensa para os mais de 120 mil usuários da tarifa social, principalmente no interior. Temos as áreas mapeadas e estamos com um grande monitoramento. Os carros-pipa serão usados nas áreas desabastecidas", disse a presidente da Compesa, Manuela Marinho.
Fundo
O governo de Pernambuco criou um fundo para que pessoas possam contribuir doando recursos ou materiais para o tratamentos de pacientes do novo coronavírus. Um comitê será criado para gerir as doações.
Diário de Pernambuco