Preso em SP acusado de violentar sobrinho em Tuparetama

A Polícia Civil do Estado de Pernambuco em conjunto com a Polícia Civil de São Paulo deflagrou na manhã desta quarta (26) a operação de intervenção tática “Ladrão de Lírio”.
Vinculada à DINTER-II, AIS 20, Delegacia de Polícia da 173ª, circunscrição de Tuparetama, com objetivo de combater crimes de estupro
de vulnerável.
A investigação relacionada à ocorrência que gerou grande repercussão no Sertão do Pajeú, tendo em vista que viralizou nas redes sociais, especialmente WhatsApp, a notícia de que um tio abusou sexualmente dos próprios sobrinhos, de 12 e 13 anos de idade, posteriormente se evadiu de Pernambuco, acreditando que estaria se evadindo da aplicação da lei penal em São Paulo.
Após confirmar as informações acerca do crime de forma técnica e detalhada, a Polícia Civil de Pernambuco empreendeu todos os esforços em efetivar a prisão do foragido, chegando a localizá-lo em São Paulo, com apoio do Núcleo de Inteligência da DINTER-2 da PC-PE.
“Após a Polícia Civil se aproximar do endereço do investigado, este percebeu a presença policial, e conseguiu se evadir da residência pelo telhado. Contudo, de forma extremamente profissional, os Policiais Civis de São Paulo, da Divisão de Capturas, o GARRA, o GER e a SAT do DOPE, conseguiram cercar toda a região, e, finalmente capturar o investigado na zona leste da capital de São Paulo, com apoio de drone e helicóptero da Polícia Civil”.
A Polícia Civil também aprendeu o celular do investigado que será periciado. Durante a operação foram cumpridos 1 mandado de prisão e 10 mandados de busca e apreensão domiciliar expedido pela vara criminal do plantão judiciário de Afogados da Ingazeira-PE, representados pela Delegacia de Polícia de Tuparetama-PE, com parecer favorável do Ministério Público.
Na execução da operação, foram empregados cerca 20 policiais, dentre eles policiais civis de Pernambuco e de São Paulo. A operação está sendo coordenada pela 20ª Delegacia Seccional, vinculada à Dinter-2
A polícia Civil não informa por conta da Lei de Abuso de Autoridade, mas pelo que o blog apurou a partir de uma postagem em rede social, o acusado se chama Elias Damião de Oliveira. Após o crime, ele fugiu a São Paulo em um caminhão branco Volvo. A operação para prendê-lo contou com apoio de drone e helicóptero. (via blog do Nill Júnior)