'Dormi a um metro de um cadáver por 8 semanas e não tinha ideia', diz norte-americana em rede social

Americana conta como descobriu um corpo no apartamento vizinho
Em maio de 2020, a influenciadora digital Reagan Baylee começou a sentir cheiros desagradáveis vindo do bloco de apartamentos em que mora, em Los Angeles (EUA). Em quarentena devido ao auge da Covid-19, ela não sabia o que era, mas descrevia o aroma com peixe morto.
Ao descobrir que não tinha como ser alimento estragado, ela ficou preocupada. O cheiro era tão ruim que ela não conseguia dormir e ficava enjoada.
Na sexta-feira (15), Reagan postou no TikTok o que houve naquela ocasião: ela viveu durante dois meses com um vizinho morto, em Los Angeles, nos Estados Unidos.
Nos vídeos, a influenciadora disse que percebeu a maior entrada de insetos e aranhas no apartamento e um cheiro muito ruim quando o vento passava pelas janelas. Em determinado momento, ela pensou que o cachorro de um dos vizinhos tivesse morrido.
“Comecei a pensar que talvez o cachorro do meu vizinho que morava à minha direita tivesse morrido e eu fiquei muito preocupada, mas minha gerente me disse que eu não poderia simplesmente começar a bater na porta dos vizinhos e incomodá-los", acrescentou.
Com o cheiro cada vez pior, ela chamou o namorado para avaliar a situação. Ele não suportou o odor e também passou mal. Foi então que ela chegou à conclusão que algo estava errado.
Apesar da administradora do imóvel insistir em não incomodar os vizinhos, Reagan chamou a polícia, que deu o prazo de 48 horas para ir ao local.
Mas em meio aos protestos contra a morte de George Floyd, a influenciadora decidiu não retornar a ligação para a polícia.
A reviravolta veio quando ela convenceu a administradora a enviar um funcionário de manutenção para ver de onde vinha o cheiro. "Ele quase não conseguiu subir as escadas. Ele arrancou a máscara e disse: 'vou pegar a chave mestra, alguém está morto'", disse.
A norte-americana conta que oito policiais chegaram ao local minutos após sua ligação e interrogaram ela e os demais moradores. A influenciadora não detalhou a idade do vizinho, tampouco a causa de sua morte.
"Para encurtar a história, eles disseram que este foi o pior corpo decomposto que já tinham encontrado. Não vou entrar muito nos detalhes, para a privacidade da pessoa, mas vamos apenas dizer que eles foram liquefeitos e eram basicamente um esqueleto neste ponto. Todos os sintomas que meu namorado e eu estávamos sentindo eram por causa dos vapores e gases tóxicos que estavam sendo liberados do corpo", concluiu Reagan.

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232