Em PE vagabundo de 14 anos contrata 03 criminosos para matar o próprio pai e trabalhador dono de uma padaria

 
 O infeliz que pela Lei Brasileira logo logo estará solto, adquiriu o dinheiro para pagar
 os assassinos furtando do seu próprio pai, a padaria já havia sido assaltada duas 
vezes onde em um desses assaltos foi ele mesmo quem planejou.
Na manhã deste último sábado (12) um comerciante foi assassinado dentro de sua padaria localizada na rua Joaquim Simoa no bairro Alto do Jequirí em Riacho das Almas (135 km de Recife) e o crime foi encomendado pelo próprio filho de apenas 14 anos.
De acordo com a Polícia Militar, a vítima identificada como Carlos André Correia da Silva de 39 anos foi surpreendido e morto dentro do seu estabelecimento por 03 assassinos que segundo informações foi o próprio filho que contratou. Após o assassinato os três criminosos fugiram em uma Kombi pela PE-95 no sentido Caruaru e foram perseguidos pela PM que conseguiram interceptar o veículo já na zona rural de Caruaru. Os marginais que foram identificados como José Valdênio de Souza, conhecido popularmente como “Dem” de 23 anos, Emerson Eduardo Pereira da Silva, vulgo “Guinga” de 20 anos e Senivaldo Cícero da Silva conhecido como “Seni” de 25 anos foram presos em flagrante. Ainda segundo a PM, todos os três indivíduos já possuíam passagens pela polícia e após serem presos negaram envolvimento no crime, porém dois deles foram reconhecidos pelas imagens da câmera de segurança do circuito interno do estabelecimento da vítima. O trio também foi apontado pelo adolescente que já foi apreendido como os indivíduos que ele contratou para matar o próprio pai. Segundo as investigações comandada pelo Delegado Dr. Altemar Mamede da Divisão Especial de Apuração de Homicídios (DEAH), o garoto de 14 anos vinha discutindo com o pai por que segundo ele, era obrigado a trabalhar na padaria e era constantemente era agredido pelo pai. O garoto também tinha se envolvido com uma jovem que segundo ele, seu pai era contra o romance. Por esses motivos o garoto resolveu encomendar o crime e após ser apreendido confessou os detalhes. Ele informou aos policiais que pagaria ao “Guina” e ao “Seni” a quantia de R$ 1.500,00 e para o “Dem” que contratou a dupla para ajudá-lo pagaria o valor de R$ 500,00. Quando o menor foi apreendido portava R$ 3.800,00 e relatou que parte do dinheiro era para pagar os criminosos. Ele disse ainda que adquiriu o dinheiro furtando do caixa do estabelecimento do seu pai e que a padaria já foi assaltada duas vezes onde em um desses assaltos foi ele quem planejou. O delegado autuou todos por homicídio triplamente qualificado onde o adolescente foi encaminhado à Fundação de Atendimento Socioeducativo (FUNASE) de Caruaru e o trio foi levado à Cadeia Pública de Riacho das Almas.
Plantão policial

Share/Bookmark

0 comentários: