Mostrando postagens de Agosto 9, 2016Mostrar tudo

Prints do WhatsApp mostram a verdadeira face de Patrícia Lélis que acusa Marco Feliciano (PSC-SP) de abuso sexual


O caso em que Patrícia Lélis acusa a Marco Feliciano (PSC-SP) de abuso sexual sofreu mais uma reviravolta na tarde da última sexta-feira, 05 de agosto, quando o chefe de gabinete do pastor foi preso em flagrante por supostamente ter mantido a jornalista em cárcere privado.
Na apuração dos fatos, movido por ausência de informações da parte do deputado, a Redação doGospel+ apurou uma das pontas soltas na história e teve acesso a prints do que seriam as primeiras conversas entre Marco Feliciano e a jovem jornalista Patrícia Lélis. E o conteúdo é revelador.
A trilha
Nos últimos dias, um episódio já tido como passado, envolvendo Feliciano, voltou à tona nas redes sociais com a acusação de estupro. À época do enfrentamento feito pelo pastor ao humorista Gregório Duvivier no programa Pânico, na rádio Jovem Pan, uma imagem dos arquivos pessoais dele vazou.
Dúvidas sobre quem fala a verdade? Tire suas próprias conclusões, click em Leia Mais e confira a matéria feita pelo Gospel Mais e ao final os prints dos diálogos entre Patrícia Lélis e o pastor Marco Feliciano:

Polícia descarta que assessor de Feliciano tenha sequestrado jovem

O delegado Luís Roberto Hellmeister, responsável pela investigação do caso de tentativa de estupro envolvendo o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), descartou nesta segunda-feira (08) que Patrícia Lelis, a estudante que teria sofrido a violência, tenha sido submetida a cárcere privado pelo chefe de gabinete de Feliciano, o policial aposentado Talma Bauer.
A estudante foi nesta segunda-feira à Procuradoria Especial da Mulher no Senado, onde fez denúncia de abuso sexual contra o deputado. Assessores da procuradoria informaram que encaminharão as denúncias para apuração do Ministério Público.
— volto a dizer que eu não fui a primeira mulher, mas eu fui a única que denunciei até a gora. E eu espero que eu seja a última — disse Patrícia, no Senado.
De acordo com o delegado Hellmeister, imagens do encontro de Patrícia com Bauer em um hotel em São Paulo mostram que ela abraçou o chefe de gabinete e não demonstrou se sentir intimidada. Bauer também teria pago as diárias da moça no hotel.
— Está quase descartada também a acusação de ameaça de Bauer contra Patrícia — disse o delegado.
Segundo Hellmeister, que chegou a declarar que pretendia pedir a prisão de Bauer na última sexta-feira, a reviravolta no caso aconteceu depois que Emerson Biason, uma testemunha que se identificou como amigo de Patrícia desmentiu as acusações de ameaça e afirmou que a jovem teria recebido R$ 20 mil de Bauer para gravar vídeos desmentindo que Feliciano a teria agredido. Segundo o delegado, Biason afirmou que Patrícia teria pedido a ele para guardar o dinheiro para ela. A polícia apreendeu os R$20 mil.
Bauer afirmou que não repassou nenhum valor a Emerson ou a Patrícia, mas admitiu ter pago as diárias de hotel a pedido dela.
— Eu paguei umas duas diárias, porque ela estava sem dinheiro e fiquei com dó. Nem lembro quanto custou, foi pouquinho, uns duzentos e pouco reais, do meu dinheiro mesmo — disse Bauer. Segundo ele, Patrícia estaria em São Paulo para dar palestras sobre seus vídeos no Youtube.
Bauer nega ainda que tenha ameaçado Patrícia.
— Eu não fiquei um minuto sozinho com ela, tenho testemunhas — afirmou o assessor, dizendo-se tranquilo. Depois da detenção, Bauer postou fotos em redes sociais em que diz que foi pego por um Pokémon, em tom de piada.
No fim de semana, Feliciano negou ter cometido crime em vídeo na internet e acusou Patrícia de falsa comunicação de crime. Patrícia não foi localizada pela reportagem para comentar o assunto. (Via: O Globo)

São José do Egito: Partido formaliza pedido de fim da campanha com carros de som e fogos

Em nota ao blog, o PSB de São José do Egito acaba de informar que, “em respeito à população e as entidades”, requereu judicialmente a Juíza Eleitoral Ana Marques Veras, e ao Promotor Eleitoral, Adriano Camargo, que seja cumprida a Lei Eleitoral em relação aos carros de som não circularem a menos de 200 metros de órgãos públicos, escolas, estabelecimentos de saúde e outros.
“Foi solicitado também proibições de fogos de artifício, fato que constantemente tem perturbado o sossego público de crianças, idosos e pessoas em geral. Por fim, visando evitar brigas nas ruas (fato que já ocorreu nos últimos dias), solicitou ainda que as campanhas eleitorais sejam em dias alternados”, diz.
Segundo a nota, sendo cumprida a Lei, os fogos estariam suspensos e os carros de som estariam proibidos de circular em São José do Egito, “para a alegria da população”. Resta agora a decisão da Justiça Eleitoral de São José do Egito. (Nill Júnior)

Polícia pede prisão de suspeitos de estuprar menina de 12 anos, no Sertão de PE

A Polícia Civil prendeu, nesse domingo (07), um homem suspeito de estuprar uma menina de 12 anos, na última sexta-feira (05), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Um adolescente de 17 anos, também suspeito de participar do crime, continua foragido. A vítima está internada no Hospital Dom Malan.
A prisão e detenção dos autores foi decretada neste domingo (07), pelo juiz Thiego Dias Marinho, após representação do delegado Magno Neves. Segundo informações de familiares da vítima, a menina saiu de casa na sexta-feira (05) de manhã, para ir para a escola e não retornou mais. Ela foi encontrada no final do dia, ensanguentada, dentro de uma casa no bairro José e Maria, Zona Leste da cidade.
No sábado (06), a jovem foi encaminhada para o Hospital Dom Malan, onde continua internada. “O caso segue em segredo de justiça. Foi decretada a prisão preventiva do maior e a internação provisória do adolescente. Será remetido ao juiz de competência para analisar o caso. O processo ainda está na fase investigativa e cabe ao delegado agora concluir o inquérito”, detalhou o juiz Thiego Dias Marinho. (G1)

É OURO PARA O BRASIL! RAFAELA SILVA FAZ HISTÓRIA, É CAMPEÃ OLÍMPICA 2016

Por superesportes
É ouro para o Brasil! A judoca carioca Rafaela Silva derrotou Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, e garantiu o lugar mais alto do pódio da categoria de até 57kg.
No início da luta, as duas atletas receberam punição. Em seguida, a brasileira aplicou um wazari – a única pontuação por golpe do embate. Nos minutos que restavam, Rafaela Silva apenas administrou a vantagem e garantiu a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
A festa pela conquista na Arena Carioca 2 foi grande e emocionante, até porque Rafaela é nascida no Rio de Janeiro e cresceu na Cidade de Deus, uma comunidade carente na zona oeste que fica a poucos quilômetros do Parque Olímpico. Tanto que muitos amigos e familiares estiveram no ginásio para ver a judoca da casa em ação e vibrar com cada golpe.
A Cidade de Deus também fica próxima de um dos núcleos do Instituto Reação, comandado pelo ex-judoca Flávio Canto, e local onde a agora medalhista olímpica aprendeu a competir desde pequena.
Aos 24 anos, ela supera com essa medalha a frustração nos Jogos de Londres-2012, quando poderia ter chegado ao pódio, mas foi desclassificada na primeira luta. No currículo, Rafaela tem o título mundial de 2013, conquistado também no Rio, além de uma prata no Mundial de Paris, em 2011. Além da histórica medalha dourada em casa, a judoca se tornou a primeira brasileira a ser campeã olímpica e mundial no esporte.
 pódio veio no terceiro dia de disputas da modalidade, após outros judocas brasileiros terem chegado perto, sem sucesso. No sábado, Sarah Menezes e Felipe Kitadai, que tinham conquistado medalhas em Londres-2012, ficaram pelo caminho na repescagem. No dia seguinte, Charles Chibana perdeu em sua primeira luta e Érika Miranda ficou a uma vitória do bronze.
A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) tem como meta, no mínimo, repetir as quatro medalhas dos Jogos de Londres, de preferência melhorando qualitativamente. Ainda faltam lutar atletas cotados para o pódio, como Victor Penalber, Mayra Aguiar, Tiago Camilo, Maria Suellen Altheman e Rafael Silva, o Baby. Nesta terça-feira, Mariana Silva e Victor Penalber representarão o País.

UFPE reabre as inscrições de concurso para professor

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) reabriu, nessa segunda-feira (8), as inscrições para oito vagas de professor na instituição. Os cargos são ofertados por meio de concurso público. Há oportunidades para as classes de adjunto (titulação mínima de doutor) e assistente (titulação mínima de mestre), no Recife e em Caruaru, no Agreste. As inscrições seguem até o próximo 6 de setembro e o salário chega a R$ 8.679,64. O edital está disponível no site da universidade.
No Recife, são seis vagas ao todo, sendo uma para o Centro de Artes e Comunicação (CAC) e cinco para o Centro de Tecnologia e Geociências (CTG). Já no Centro Acadêmico do Agreste (CAA), em Caruaru, são duas vagas para o Núcleo de Formação Docente. O salário é de R$ 8.679,94 para professor adjunto e R$ 5.986,12 para assistente.
As duas opções são para regime de dedicação exclusiva e a validade do concurso é de um ano, contando a partir da homologação do resultado final no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado por mais um ano.
O processo seletivo é realizado por meio de uma prova escrita, uma prova didática e/ou didático-prática e/ou defesa de memorial, e um julgamento de títulos. As provas devem ser realizadas em até 120 dias, contando a partir do fim das inscrições. O local, a data e o horário da prova estão previstos no cronograma do concurso.
As vagas de professor foram ofertadas pelo Edital 56/2016, mas não tiveram candidatos inscritos e, como previsto no documento, foram reabertas. Para se inscrever na seleção, é preciso comparecer à diretoria do centro que oferece a vaga desejada, de segunda a sexta-feira, no horário especificado no edital.
A inscrição no concurso custa R$ 215,99 e deve ser paga por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU). A isenção de taxa pode ser concedida aos candidatos que comprovarem insuficiência de recursos. A UFPE permite também que a inscrição seja feita por procuração e por via postal, registrada e com aviso de recebimento.
Do G1

A ‘pindaíba’ das campanhas políticas

A falta de dinheiro para custear as campanhas políticas está grande. Depois do escândalo da Lava Jato envolvendo grandes empreiteiras que financiavam megas campanhas principalmente majoritárias, o que levou a que empreiteiros fossem presos, e com a decisão do Supremo de proibir doações de empresas para campanhas eleitorias, resta agora aos candidatos recorrer ao fundo partidário ou apelar para um empresário amigo que queira fazer doação como pessoa física, o que, convenhamos, é mais difícil.
Em Natal, por exemplo, pelo menos duas campanhas que poderiam fazer sombra a candidatura a reeleição do prefeito Carlos Eduardo Alves (PMDB), desistiram antes do round se iniciar, caso do deputado estadual Jacó Jácome (PSD) e do deputado federal Rafael Motta (PSB). Por mais motivos que aleguem para desistir de suas candidaturas, todos sabem que com pouca grana para investir em suas campanhas Jacó Jácome e Rafael Motta preferem apoiar outros candidatos.
A própria deputada estadual Márcia Maia (PSDB), filha da ex-governadora e atual vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PT do B), chegou a cogitar desistir de sua candidatura pelos mesmos motivos que seus colegas parlamentares. O que levou ela a não desistir foi a promessa tucana de que o PSDB vai liberar recursos do fundo partidário para bancar principalmente o seu marketing, a cargo do ex-secretário de Planejamento do governo de sua mãe, Vagner Araújo, que vinha atuando com o conhecido marqueteiro João Santana, citado na Lava Jato.

JUIZ DECIDE QUE É PROIBIDO PROIBIR E LIBERA O FORA TEMER NA RIO 2016

“Defiro o pedido de concessão da tutela de urgência para o fim de determinar aos réus que se abstenham, imediatamente, de reprimir manifestações pacíficas de cunho político nos locais oficiais, de retirar do recinto as pessoas que estejam se manifestando pacificamente nestes espaços, seja por cartazes, camisetas ou outro meio lícito permitido durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016”, diz trecho da liminar concedida pelo juiz João Augusto Carneiro de Araújo; ou seja: o Fora Temer está liberado na Rio 2016.

Jovem é suspeito de espancar bebês gêmeos até a morte e esfaquear a ex-companheira em São Miguel do Araguaia-GO

A Polícia Civil investiga a morte de gêmeos, de 11 meses, em São Miguel do Araguaia, no norte de Goiás. Segundo a corporação, as duas crianças foram espancadas por um jovem, identificado como Antônio Ribeiro Matos, de 26 anos, apontado como ex-namorado da mãe dos bebês, Taís Araújo de Oliveira Paula, de 23. As vítimas chegaram a ser socorridas, mas não resistiram.
O crime aconteceu na madrugada dessa segunda-feira (08). Taís também foi agredida e levou três facadas, sendo uma no rosto, uma no pescoço e outra nas costas. A jovem foi encaminhada ao Hospital Municipal de São Miguel do Araguaia. Ela permanecia internada no local no início da tarde desta segunda-feira (8) e, segundo o boletim médico, tem quadro estável e não corre risco de morte.
Ainda segundo a polícia, Taís tinha terminado o relacionamento com o suspeito, que, inconformado, a esfaqueou e agrediu os bebês, chamados de David Luiz e Lucas Felipe, até a morte. O homem, que não é o pai das crianças, fugiu em seguida e é procurado.
Os corpos das vítimas foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Porangatu, também no norte do estado, onde passarão por exames para atestar as causas da morte. (G1)
Vítima: Ex-companheira do acusado

INCÊNDIO DE GRANDES PROPORÇÕES ATINGE SERRA DE TEIXEIRA HÁ DOIS DIAS, NO SERTÃO DA PARAÍBA

Um incêndio de grandes proporções atinge parte da vegetação da Serra de Teixeira, no Sertão paraibano, desde o sábado (6). Segundo a Polícia Militar, as chamas estão sendo controladas, mas ainda não há previsão para conclusão do serviço. Até a manhã desta segunda-feira (8), não havia registro de feridos.
De acordo com o sargento Isidro Ferreira, a área onde ocorre o incêndio é difícil acesso, mas as equipes de combate ao fogo estão conseguindo chegar. A demora em conter completamente as chamas, segundo ele, é devido às condições do terreno. Este fator inclusive pode ter sido o próprio motivador do incêndio.
“O terreno está muito seco, com vegetação rasteira e umidade bem baixa. Tudo isso contribui para queimadas. Qualquer atrito com uma pedra ou reflexo com espelho, por exemplo, pode causar fogo. E justamente por conta das condições do terreno o fogo se alastra com mais facilidade e dificulta o trabalho dos bombeiros”, informou o sargento, ao Portal Correio.

Conta de energia elétrica terá novo aumento para o consumidor devido indenização bilionária à Chesf

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o pagamento de uma indenização de R$ 5,09 bilhões à Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) para compensar os investimentos realizados pela estatal nos 17 mil km de linhas de transmissão e de 90 subestações que não foram amortizadas até 31 de dezembro de 2012. O montante será bancado pelo consumidor e estará embutido na conta de luz, por oito anos, a partir do próximo reajuste anual do serviço. No caso dos pernambucanos, o aumento ocorre em abril de 2017. A Aneel não informou o valor que será acrescido em função da indenização.
Todos os consumidores do país deveriam ter pago os investimentos feitos nessas linhas de transmissão da Chesf até 2015, quando venceria a concessão delas. No entanto, a concessão foi renovada antecipadamente em 2012 dentro de um pacote lançado pela então presidente Dilma Rousseff (PT), que pretendia baixar a conta de energia dos brasileiros em 20%, o que não chegou a ocorrer. Primeiro, porque as empresas que não pertenciam à União não aceitaram as condições impostas na renovação. Segundo, por causa da grande estiagem que atingiu a caixa d’água responsável por alimentar 70% das hidrelétricas do País, levando ao uso contínuo das térmicas, que passaram a produzir uma energia mais cara. Isso contribuiu para a alta da conta.
As empresas que aceitaram a renovação tiveram uma redução no valor da sua tarifa, com a condição de repassá-la ao consumidor final, como planejava o governo federal. Por exemplo, a Chesf vendia o megawatt-hora por R$ 100 em 2012 na área de geração. Para cumprir as medidas acertadas, a estatal passou a vender a mesma quantidade de energia por R$ 40 em janeiro de 2013, o que fez a empresa passar a registrar prejuízo nos seus balanços. Essa não foi a única perda. Na época, especialistas do setor elétrico calcularam que a União deixou de reconhecer R$ 7 bilhões em investimentos feitos pela Chesf. A estatal aceitou a renovação por pertencer ao governo federal.
A indenização autorizada pela Aneel será paga à Chesf por oito anos, mensalmente, a partir de julho de 2017. Os valores serão corrigidos, também por mês, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). “Os recursos serão usados na manutenção e modernização. Até o final do ano, também definiremos quais serão as novas obras”, diz o presidente da Chesf, José Carlos de Miranda Farias.
Atualmente, a estatal está numa situação de dificuldade porque há decisões da Justiça bloqueando R$ 490 milhões do caixa da empresa por causa de uma suposta dívida na construção da hidrelétrica de Xingó nos anos 80.

Criança morre ao tentar capturar pokémons no Rio Grande do Sul

O corpo de um menino de 9 anos foi localizado na noite dessa segunda-feira (08) no rio Tramandaí, na cidade de Imbé, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. A polícia informou que a criança caiu na água ao tentar caçar pokémons do jogo “Pokémon Go”. A vítima foi identificada como Arthur Bobsin e estava acompanhada de um amigo, que conseguiu se salvar.
Fenômeno mundial desde o lançamento em julho, “Pokémon Go” é um game gratuito para smartphones em que os jogadores precisam andar pelas ruas de sua cidade para encontrar as criaturas a serem capturadas. Com a função GPS, os jogadores são avisados se há alguma criatura nas proximidades.
De acordo as informações da Brigada Militar do Rio Grande do Sul repassadas à Polícia Civil, por volta das 15h Arthur e o amigo foram até um terreno baldio próximo à casa de um deles para pegar um barco de fibra usado por pescadores da região.
Eles chegaram a entrar no rio Tramandaí com o barco, que virou perto da margem. Os garotos caíram na água e um deles desparaceu. Ainda de acordo com a polícia, relatos iniciais apontam que os dois não estavam acompanhados de nenhum adulto.
As buscas por Arthur começaram ainda na tarde desta segunda, mas foram suspensas no início da noite. O corpo foi encontrado por volta das 20h por funcionários da Transpetro que auxiliaram nas buscas.
O amigo que estava com Artur relatou à Brigada Militar que os dois tinham tentado entrar no rio para caçar pokémons. O caso foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento de Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, e a investigação será conduzida pela Polícia Civil de Imbé.

Fenômeno
Desde que chegou aos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia em 5 de julho, “Pokémon Go” se transformou em um fenômeno. No Brasil, o jogo foi lançado em 3 de agosto. O game valorizou as ações da Nintendo, tornou-se mais usado que Twitter e Tinder e provocou todo tipo de fenômeno – de lesões em jogadores aalertas de departamentos da polícia por todo o mundo.
Houve também uma popularização de bebês com nomes de pokémons, pessoas assaltadas por ladrões que usavam o app para atrair vítimas a lugares desertos e um homem que foi demitido em Cingapura após criticar o país por ainda não ter acesso ao jogo.
Atualmente, “Pokémon Go” foi lançado na América do Norte, vários países da Europa, Japão e outras regiões da Ásia. De acordo com John Hanke, presidente-executivo da Niantic, criadora do game, o jogo deve chegar a 200 mercados no total.

Como funciona
“Pokémon Go” é um game gratuito de smartphones que usa realidade aumentada e GPS para levar os monstrinhos da Nintendo para o mundo real. A dinâmica é mais ou menos a mesma dos outros jogos da série: caçar, capturar e treinar todos os 151 pokémons.
Com a função GPS, os jogadores são avisados de quando estiverem próximos à localização de algum monstrinho. O app então processa uma imagem virtual dos pokémons sobre o sinal obtido via câmera fotográfica dos aparelhos. (G1)