PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Dessoles sobre derrota: “A politica é um ciclo”

O Prefeito de Iguaraci Francisco Dessoles avaliou com tranquilidade a derrota eleitoral do último dia 2, em uma das eleições mais comentadas do Sertão, com a vitória do socialista Zeinha Torres. Foi em entrevista ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú.
“Quem entra no jogo eleitoral sabe que existem dois resultados previsíveis, vitória e derrota. Não há eleição fácil. No dia da convenção eu dizia que não era fácil porque a gente vive uma conjuntura muito difícil, crise econômica, moral, isso desaba na cabeça dos prefeitos”, afirmou.
Ele acrescentou que o número de prefeitos que não conseguiu êxito eleitoral foi muito alto. “Quase 60% dos prefeitos que disputaram a reeleição não renovaram seus mandatos. Encaro o resultado com humildade, achando que fizemos o que deveria, uma gestão dentro dos parâmetros normais. Mas o resultado traduziu esse sentimento de mudança”.
Perguntado sobre a alegação de Zeinha de que erros do seu grupo acabaram favorecendo o discurso de “candidato liso”, Dessoles rebateu. “Conversa de vencedor é sempre mais fácil. Já venci e já perdi e sei o discurso. Essa questão do candidato liso pegou mas não que tivéssemos adotado nenhum mote. O candidato liso pela dimensão da campanha fomos nós”.
Ele usou de argumento a fala de Zeinha sobre apoios de outras cidades. “O candidato disse que teve ajuda de Afogados, Tabira, Sertânia, Monteiro, Tuparetama, Ingazeira e eu não tive ajuda de ninguém a não ser das pessoas que confiaram no discurso e votaram com a gente. Sei que enfrentei uma das piores gestões que os prefeitos enfrentaram com5 anos de seca e pagamos um preço com isso”.
“Temos respeito pelos vencedores, mas a política é feita de ondas. Quando vem varrem tudo. O resultado a gente acata com tranquilidade. Desejo que Zeinha faça um bom governo, não desejo mal a ele ou a Iguaraci. Que cumpra as promessas que ele fez, são difíceis, mas espero que cumpra. Prometeu emprego, grandes festas, algo fora da realidade de quem governa. Mas quem está na oposição pode atirar a vontade”.
Sobre transição, Dessoles disse esperar que esta semana haja o início do processo. “Acabamos de nomear a comissão de transição e esperamos que comece essa semana. O Departamento de Contabilidade já está levantando os dados. Esperamos o mais breve possível iniciar, diferentemente da gestão passada quando passamos três meses e não recebemos dado nenhum”.
Perguntado sobre futuro, o gestor deixou no ar a possibilidade de oxigenar o grupo com outros nomes. “A gente tem que entender que a politica é um ciclo. Dei minha contribuição ao povo de Iguaraci. Sou muito grato ao povo. Talvez seja hora de tentar fazer oposição sem disputar mandato. Estou numa fase de ajudar a construir novas lideranças para fazer Iguaraci continuar no seu rumo”.
(Nill Júnior)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Desrespeito: agência do Banco do Brasil de Iguaraci espera desde junho por reparos após explosão

Agência parece estar congelada no tempo desde 16 de junho: nenhum sinal de reforma do prédio e atendimento
Sem atendimento nos caixas, população recorre a Afogados e enfraquece comércio na cidade
É impressionante, mas a agência do Banco do Brasil de Iguaraci, alvo de ação criminosa em 16 de junho, ainda não voltou a atender a população. Ao contrário, o banco está exatamente como há quatro meses atrás. Com exceção do entulho, fragmentos da explosão e sujeira retirados, parece que lá na agência o tempo foi congelado naquela madrugada de quinta-feira, dias antes do São João.
Não existe atendimento no caixa. Dois únicos funcionários resolvem apenas algumas questões burocráticas ou internas. A maioria, de relacionamento com poucos clientes. Perguntados sobre alguma previsão para resolver o imbróglio, a resposta é a mesma, porque também não são informados: “não tem previsão”.
O impacto econômico é enorme e atinge principalmente o comércio: os correntistas, aposentados e pensionistas acabam tendo que recorrer à agência de Afogados da Ingazeira, que fica a 20 quilômetros do município. Por tabela, procuram o comércio da cidade para suas compras. Comerciantes e representantes da sociedade já sinalizam um protesto.
Curioso que em Triunfo, alvo de ação em 7 de maio, pouco mais de um mês antes, a agência já funciona normalmente. Outro detalhe é que a quadrilha responsável pelas ações foi presa em setembro, em ação anunciada pela SDS. 
(Nil Júnior / colaboração de Sérgio Coelho)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

REDUÇÃO DA GASOLINA VIROU AUMENTO

E A REDUÇÃO DA GASOLINA VIROU AUMENTO
Uma semana depois do anúncio da Petrobras de redução do preço do combustível, o que os motoristas viram, na prática, foi o contrário; o aumento no valor da gasolina, do diesel e do etanol; anúncio da estatal foi noticiado pela mídia com estardalhaço na última sexta-feira, como a primeira redução de preço da gasolina desde 2009
E o que era redução no preço da gasolina virou, na prática, aumento para os motoristas uma semana depois do anúncio da Petrobras de redução do preço da gasolina e do diesel nas refinarias.
Segundo levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo (ANP), os preços médios dos combustíveis nos postos do país subiram nesta semana, mesmo com o anúncio da Petrobras, noticiado com estardalhaço na mídia na última sexta.
Segundo os sindicatos, não foi possível repassar o preço das refinarias para os distribuidores porque o etanol, que faz parte da composição da gasolina, ficou mais caro, o que acabou não mudando o resultado final.
No caso da gasolina, segundo a ANP, o aumento médio no País foi de 17 centavos, passando de R$ 3,654 o litro na semana passada para R$ 3,671 o litro.
Em relação ao diesel, a alta foi de três centavos. E o etanol, que registrou a maior alta, passou de R$ 2,633 o preço médio do litro para R$ 2,684, um aumento de 51 centavos.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Aguardando ansioso: Sertão vai virar mar a partir deste mês, informam meteorologistas! Será verdade?

Sertão vai virar mar a partir deste mês, informam meteorologistas 
O fenômeno climático La Niña já começa a se configurar no Pacífico, e a partir do início da próxima Primavera deve ser tão prejudicial para a agricultura quanto El Niño.
É o que dizem os meteorologistas da Climatempo, apontando que haverá secas no Sul e aumento das chuvas no Norte e Nordeste, por conta de mudanças significativas nos padrões de precipitação e temperatura ao redor da Terra.
A previsão dos meteorologistas da Climatempo dão conta de que o fenômeno meteorológico La Niña já esteja presente no Brasil a partir deste mês de Outubro, permanecendo ao longo de 2017, provocando aumento nas chuvas em todo Norte e Nordeste.
La Niña é a fase fria de um fenômeno atmosférico-oceânico. Ela é caracterizada pelo esfriamento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical. O especialista projeta que La Niña já esteja presente no Brasil a partir deste mês de Outubro, permanecendo ao longo de 2017.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Polo Sertânia oferece cursos do IFPE

 
O Instituto Federal de Pernambuco – IFPE, informa em nota ao blog que estão abertas às inscrições para diversos cursos superiores no Polo Sertânia. As inscrições vão até o dia 3 de novembro.
Estão abertas inscrições para Matemática e Geografia. Os cursos serão ministrados na Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac, a EREMOB.
Maiores informações podem ser acessadas no sitewww.ifpe.edu.br. ou cvest.ifpe.edu.br.
A nova edição do processo seletivo é válida para os 16 campi do Instituto, além de sete polos de Educação a Distância (Limoeiro, Águas Belas, Surubim, Palmares, Sertânia, Santa Cruz do Capibaribe e Pesqueira) Há 1.299 vagas em cursos na forma de articulação Integrada, voltado para quem deseja aliar a formação técnica às disciplinas do Ensino Médio; 2.060 na Subsequente para quem já concluiu o Ensino Médio e 144 na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), para quem tem mais de 18 anos e não concluiu o Ensino Médio.
Para os cursos superiores, 1.243 vagas são ofertadas através do Vestibular. No IFPE, há opções de cursos como Design Gráfico, Turismo, Agroecologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, além de Engenharias, Licenciaturas e Bacharelados nas mais diversas áreas.
Para se inscrever, os candidatos devem acessar o site da Comissão de Vestibulares e Concursos do IFPE (cvest.ifpe.edu.br), preencher a ficha de inscrição e emitir o boleto, no valor de R$ 25 para cursos técnicos e R$ 50 para cursos superiores. O pagamento deve ser feito somente nas agências do Banco do Brasil até o dia 04 de novembro. A inscrição é gratuita para os que concorrerão às vagas dos cursos oferecidos na modalidade Proeja.
ACESSIBILIDADE – Aqueles candidatos com deficiência motora, visual, auditiva ou cognitiva podem solicitar a aplicação da prova em condições especiais. A CVEST pode disponibilizar, por exemplo, um fiscal para marcação do gabarito, uma versão da prova com fonte ampliada, um ledor para prova ou mesmo um intérprete de Libras. Para realizar a prova em regime especial, basta apresentar requerimento, disponível no Manual do Candidato, e entregá-lo devidamente documentado com atestado médico contendo diagnóstico e CID (Código Internacional de Doenças) no período de 10/10 a 04/11.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Padre de Tamandaré desabafa sobre aumento de violência na mata-sul pernambucana e acusa acordos políticos à cargos de segurança no estado

Padre Arlindo (pároco de Tamandaré-PE)
O aumento da criminalidade e da falta de segurança que vem acontecendo no interior pernambucano, mais precisamente nas cidades de São José da Coroa Grande, Barreiros e Tamandaré tem preocupado, principalmente os líderes religiosos da região da mata sul de Pernambuco.
Conforme é do conhecimento de todos, pelo que já foi mostrado nas mídias tradicionais e alternativas, essas três cidades interioranas vivem dias de terror nestes últimos tempos. Em Barreiros, cerca de trinta bandidos fortemente armados praticaram verdadeiro terror na madrugada, arrombando dois bancos, Bradesco e Caixa Econômica Federal, duas lojas de celulares e uma de cosméticos, no centro da cidade, além de intimidarem com armamento pesado a polícia militar e civil, que acuados, nada puderam fazer para proteger os populares.
Em Tamandaré, todos os dias, praticamente, temos um noticiário ruim sobre a falta de segurança. Assaltos, homicídios ou tentativas de homicídios, tem sido uma constante. E tanto lá, quanto aqui em Barreiros, o número de policiais nas ruas é de praticamente um policial para cada dez ou doze mil pessoas. A falta de segurança é tanta que o Pároco da Igreja de Tamandaré, Padre Arlindo, nesta última sexta-feira, desabafou, extremamente preocupado com a situação.
Em um áudio que está rolando nos principais grupos do Whatsapp, o Padre Arlindo informa que autoridades oficiais são cargos políticos para manter o sistema e falar bem do governador.
- "Todos sabem... todos os oficiais sabem que autoridades oficiais são cargos políticos para manter o sistema e falar bem do governador. Quanto mais falar do governador e tiver... conhecimento político você aumenta... sai de tenente para capitão, sai de capitão para major, sai de major para coronel para manter o sistema." desabafou o Padre Arlindo, que completa "Qual é o coronel que está lá no governo do sistema que pode falar mau?"
No áudio, que está sendo reproduzido como um vírus, o Padre Arlindo reclama que muitos dos cargos são "doados" à certas pessoas à base de regalias, o que trás para o estado um resultado preocupante, já que ao defenderem seus cargos os "ditos oficiais" tendem à não cumprir com seu dever para com a sociedade, como de fato se deve.
-"Por que você não tem conhecimento político que sustenta a mentira social, que sustenta essa fragilidade social, que sustenta essa grande mentira social... esse cargo puramente político, não são cargos conquistado à partir de seu trabalho. E você é vítima desse proprio sistema". Finaliza Padre Arlindo.
Padre Arlindo, pároco de Tamandaré, ficou conhecido quando sua igreja, Paróquia de São Pedro, foi arrombada e o mesmo, junto com a população daquela cidade foi ás ruas, em protesto solicitando das autoridades providências cabíveis. Sua ação levou as autoridades à prenderem os infratores em tempo record.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Seca avança no Nordeste e assume contornos severos, mostra estudo

Os cenários de seca extrema e seca excepcional cresceram no Nordeste, abrangendo partes de todos os 9 estados. É o que mostra o mapa de setembro do Monitor de Secas do Nordeste do Brasil. O Ceará é um dos que apresentam maior avanço da estiagem. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 75% do território do estado apresenta seca extrema ou seca excepcional.
Em relação ao mesmo período do ano passado, o quadro se agravou de forma significativa na região. Em setembro de 2015, o Maranhão, por exemplo, possuía áreas de seca grave, moderada e fraca. O mapa de setembro deste ano mostra grande parte do território do estado com seca extrema.
“O avanço da intensidade de seca mais severa tem atingido até regiões litorâneas que, geralmente, são mais beneficiadas com chuvas. Por exemplo, o litoral do leste do Nordeste, desde o Rio Grande do Norte até parte da Bahia”, cita o meteorologista da Funceme, Raul Fritz.
No Ceará, o mapa do Monitor mostra a expansão da seca extrema em direção ao norte e o aumento da área com seca excepcional no Centro Sul. Os contornos de seca extrema em municípios da Região Metropolitana de Fortaleza também ficam evidentes em setembro. Até agosto, a área apresentava seca grave.
“Essa situação já era esperada porque, de agosto para setembro, a ocorrência de chuvas é insignificante e o segundo semestre é considerado seco. Geralmente, tem um chuvisco ao longo do litoral. Sem chuva, a condição de seca tende a se agravar. As condições já vinham secas e pioraram ainda mais”, explica Fritz.
Ele acrescenta que a tendência é de o quadro se agravar até dezembro tanto devido à ausência de chuva como pela elevada radiação solar, que provoca a evaporação da água dos reservatórios do estado. Os 153 açudes monitorados pelo Governo do Ceará possuem, juntos, apenas 8% de sua capacidade.
Em Quixadá, no Sertão Central (a 215 quilômetros de Fortaleza), não se vê chuva desde o fim da quadra invernosa deste ano (período entre fevereiro e maio que concentra a maior parte da chuva no estado). O relato é do presidente da Associação dos Agricultores do Distrito de Riacho Verde, Francisco Rodrigues. O centenário açude Cedro, símbolo das primeiras intervenções para enfrentar os efeitos da seca, já não contribui mais nem com água nem com forragem para alimentar os animais.
“A maioria dos produtores teve que se desfazer do rebanho para não ver os animais morrerem e alguns que ainda têm gado sobrevivem a duras penas. Na agricultura, não teve produção porque o inverno foi muito fraco. A situação está difícil.”
O Ceará enfrenta cinco secas seguidas desde 2011 e a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ainda não se pronunciou sobre a estação chuvosa de 2017. De acordo com o meteorologista da fundação, ainda não há definições sobre as condições dos oceanos Atlântico e Pacífico, que influenciam as chuvas no estado.
Pelo quadro atual, conforme Rodrigues, existe uma baixa probabilidade de que ocorra um El Niño (aquecimento anormal das águas do Pacífico Equatorial, que atrapalha o regime de chuva). Por outro lado, é possível que haja La Niña (resfriamento da mesma área do oceano, que têm efeito inverso do El Niño), mas o fenômeno pode não ser intenso nem se prolongar por toda a quadra invernosa no Ceará.
“As pessoas, vendo esse resfriamento do Oceano Pacífico, ficaram animadas, mas a gente tem que ter cautela. Vamos ver se vai se configurar como fenômeno típico, se vai ter uma intensidade que permita ter uma repercussão positiva.” (Fonte: Agência Brasil)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Seca já atinge 125 cidades em Pernambuco

Um total de 125 municípios de Pernambuco estão atualmente em estado de emergência graças à estiagem, de acordo com informações da Secretaria da Casa Militar. Apesar de gravíssima, a situação até o final de 2016 deverá ser menos grave que a registrada no último trimestre de 2015, considerando que, até o momento, há a ausência dos efeitos do fenômeno El Niño, que gera aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico. “Neste mesmo período do ano, em 2015, já eram sentido efeitos do El Niño. Por conta disso, em 2016, mesmo com chuvas dentro do esperado, a gravidade da seca tende a ser menos severa que a do ano que passou”, afirma a meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Zilurdes Lopes.
Segundo a APAC, até dezembro de 2016 as chuvas devem ficar dentro do normal esperado para a época. Para o Sertão, são aguardadas chuvas isoladas, apesar do último trimestre de cada ano ser o período no qual são registradas as maiores temperaturas da região. A umidade relativa do ar sertanejo não deve ultrapassar os 20% no mesmo período.
Em setembro de 2016, dados da agência apontam que a condição de seca foi agravada, com variação entre os níveis moderada, grave e extrema. O efeito foi sentido sobretudo no Agreste, onde a quantidade de municípios atingidos foi aumentada. Na região central de Pernambuco, a situação foi ainda mais grave, com aumento da situação de “seca excepcional”, gerada principalmente por temperaturas até 6°C acima do aguardado para o mês.
Quanto à questão hídrica, 87 reservatórios em Pernambuco são monitorados pela APAC, responsáveis por 90% da capacidade de acumular água no estado. No Sertão, o maior reservatório, o de Poço da Cruz (localizado em Ibimirim), está com apenas 3,72% da sua capacidade, segundo números atualizados até agosto de 2016. Somando todos os reservatórios da região, o acúmulo de água atinge apenas 1% da capacidade. No Agreste, a situação é menos caótica, mas, ainda assim, gravíssima. Somando todos os reservatórios desta região, a água ocupa apenas 7% da capacidade total. Jucazinho, maior reservatório da região, está praticamente em colapso, contando com apenas 0,2% de sua capacidade até setembro.
De acordo com Zilurdes Lopes, ainda não há previsão de comportamento pluviométrico durante o verão 2016/2017. O boletim meteorológico quanto serão divulgadas pela APAC em dezembro, baseado nas condições climáticas impostas pelos oceanos Atlântico e Pacífico. Em Petrolina o alerta á para estado de emergência em algumas áreas do interior devido a falta de chuva.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Sem funcionamento, ambulâncias do Samu começam a virar ‘sucatas’ em cidades do Sertão

O que era para ser uma solução, começa a se transformar numa tremenda dor de cabeça para os gestores de 35 municípios dos sertões do Pajeú, Moxotó e Itaparica. As ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) que deveriam estar servindo a população, começam a ficar sucateadas em alguns município.
Em Floresta, por exemplo, a informação do Blog do Elvis é que a ambulância adquirida em 2014, foi usada pouquíssimas vezes e encontra-se danificada debaixo do sol. Segundo o blogueiro, o município espera que a Central de Regulação, que também estar sem funcionamento em Serra Talhada, fique ativo. O prédio encontra-se pronto e mobiliado às margens da BR-232, mas o prefeito Luciano Duque se recusa a inaugurar alegando que espera pela contrapartida dos governos estadual e federal.
Enquanto isso, as duas ambulâncias de Serra Talhada trabalham de forma precária, uma delas encontra-se na oficina no município de Arcoverde.
A última vez que o prefeito Luciano Duque tocou no assunto foi durante a campanha eleitoral, no mês de setembro, para rebater críticas da ex-secretária de Saúde, Socorro Brito.
“O Samu é uma estratégia regional, de 35 municípios. Eu não ousaria colocar em funcionamento sem que os outros municípios pactuassem os recursos, porque Serra Talhada não pode assumir uma folha de R$ 500 mil. E digo mais: a ex-secretária de Saúde (Socorro Brito) comete um equívoco quando vem dizer na imprensa que o recurso do MAC (alta e média complexidade) poderia ser usado para funcionar o Samu”, declarou Duque.
PE noticias

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Revitalização do São Francisco começa no segundo semestre de 2017

 
As primeiras ações concretas do novo programa governamental de revitalização da bacia hidrográfica do rio São Francisco, intitulado de “Novo Chico”, só deverão sair do papel no segundo semestre de 2017.
Isso porque ainda serão realizados diagnósticos de campo pela equipe do governo federal, que se reuniu na manhã desta sexta-feira (21.10), em Salvador, com representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e instituições que atuam pela defesa da bacia, entre elas o Governo da Bahia.
Esta é uma da série de reuniões que a União vem provocando junto aos estados que integram a bacia para a definição de uma linha conjunta de trabalhos. Além da capital baiana, já foram realizados encontros no Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. “O primeiro semestre de 2017 ainda será para preparação do Plano. Iremos a campo. Além da realização de diagnósticos, prioridades serão identificadas e ações serão iniciadas e concluídas. Esse é o nosso objetivo”, destacou Henrique Pinheiro Veiga, gerente do Departamento de Revitalização de Bacias Hidrográficas do Ministério do Meio Ambiente (MMA).
O membro titular do CBHSF Almacks Luiz cobrou uma posição mais ativa dos estados na implementação dos trabalhos. “Não é justo o governo federal destinar um alto valor para o programa se as unidades federativas não se posicionarem com contrapartidas”, disse ele, que criticou a ausência de uma efetiva política estadual de recursos hídricos, especialmente em território baiano.
O coordenador da Câmara Consultiva Regional do Médio São Francisco, instância do CBHSF, Ednaldo Campos, lembrou que muito do trabalho que está sendo realizado tem como base o Plano de Recursos Hídricos da Bacia do São Francisco, recentemente aprovado pelo comitê federal. “A discussão ainda está começando, mas vejo que todos estão dispostos a contribuir para a melhoria da bacia”, avaliou.
A previsão do governo federal é de investimentos iniciais de R$ 904 milhões, de 2016 a 2019. Recentemente, uma ementa orçamentária foi aprovada pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado Federal, destinando R$ 300 milhões à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para a implementação de ações de recuperação e preservação da bacia do São Francisco.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Enquanto isso… A farra do forró

 
Fenômeno de audiência há quatro anos, a novela “Avenida Brasil”, da Rede Globo, apresentava alguns de seus melhores momentos quando Suelen, personagem da atriz Isis Valverde, entrava em cena com leggings e tops coloridos seduzindo os homens do Divino ao som de “Correndo atrás de mim”.
A repetição dos versos-chiclete “Eu quero ver você correndo atrás de mim/ Eu quero ver você correndo atrás de mim/ Quando eu te procurei você nem ligou pra mim/ Agora eu quero ver você correndo atrás de mim” algumas vezes por semana no horário nobre da tevê transformou o grupo Aviões do Forró, que já tinha uma carreira de 10 anos no Nordeste, em sucesso nacional.
Emendando um hit no outro, Solange Almeida e Xand Avião, vocalistas da banda, acumularam fortuna cantando desilusões amorosas em ritmo de “forró-pop”, numa contribuição questionável à cultura popular. Agora, uma investigação da Polícia Federal (PF) batizada de For All questiona também a contribuição do grupo para a Receita. Os policiais suspeitam que, ao lado de outras bandas ligadas à A3 Entretenimento, eles tenham sonegado cerca de R$ 500 milhões em impostos entre 2012 e 2014.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...