PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Enquanto isso nos bastidores... Gilmar Mendes pedirá à PF que investigue quem o xingou em voo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, enviará representação à Polícia Federal (PF) para que ela investigue quem o xingou em um voo no sábado (27), de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. O ministro foi chamado, entre outras coisas, de "cagão" e "bosta".
Ainda de acordo com a publicação, Gilmar pediu abertura de inquérito também para que a PF investigue um homem que lidera o grupo Tomataço e que ofereceu R$ 300 para quem acertasse um tomate no magistrado.
As críticas ao ministro foram registradas em vídeos compartilhados em redes sociais. “Vai soltar o Lula também depois? E o Aécio?”, questionaram passageiros. “O STF não presta para nada. Tem que fechar aquilo lá”, continuaram, referindo-se ao ministro como “vergonha para o país”, “vergonha para a família brasileira" e utilizando termos mais chulos como "cagão”.
O ministro não reagiu às manifestações. Em outro vídeo, é possível ver que ele ficou mexendo no celular enquanto era hostilizado. Um comissário e o comandante precisaram pedir no sistema de som da aeronave que os passageiros desligassem equipamentos eletrônicos e ficassem sentados.
Veja os vídeos:
https://www.facebook.com/BlogTvWebSertao/#

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

0 comentários:

Postar um comentário

Postar um comentário

Leia as regras:
-Não xingue ninguém de forma alguma, seu comentário pode ser recusado.
- Acusações, críticas ou similares, só através de identificação;
-Todos os comentários serão lidos e moderados previamente.

OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog e não nos responsabilizamos por nenhum deles postados aqui.

ATENÇÃO:
Devido ao momento político, a partir de hoje só serão liberados na opção Comentar como: ANÔNIMO, os comentários elogiosos, construtivos ou que falem bem das propostas ou das qualidades de candidatos a cargos eletivos nesta eleição. Os comentários de teor crítico, acusadores ou agressivos aos candidatos, autoridades ou a qualquer outra pessoa, só serão liberados se o autor se identificar na opção Comentar como: NOME/URL, no quadro de comentários. IDENTIFICAR VIA ITEM NOME/URL.