https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Onde o pior da pandemia não chegou até agora em Pernambuco

De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) divulgado nesta sexta-feira (22), dos 184 municípios de Pernambuco, 27 ainda não registraram nenhum caso grave de Covid-19. Os quadros mais difíceis são os que evoluem para Srag (síndrome respiratória aguda grave), que necessita de tratamentos intensivos. As cidades que ainda não tiveram pacientes graves da doença estão todas no Agreste e no Sertão.
Salgadinho, no Agreste, tem população estimada em 10,9 mil habitantes, segundo o IBGE. A cidade, de acordo com o prefeito José Soares (MDB), teve seis casos leves de Covid-19. “Quando chegam pessoas de viagem, a gente orienta para não sair de casa pelo período de 14 dias. Todos os nossos pacientes de coronavírus estão em casa, em isolamento”, disse Soares.
“A gente distribuiu máscaras e álcool em gel para a população. Instalamos algumas pias na rua para o pessoal poder lavar as mãos. Temos duas barreiras sanitárias nas entradas do nosso município e estamos fazendo uma desinfecção na cidade”, contou o prefeito. Segundo ele, foi construído um hospital de campanha com seis novos leitos. “Mas não são de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), porque não temos respirador”, contou. “Estamos conversando para encomenda r pelo menos um respirador. Aguardamos uma emenda de um deputado para ver se conseguimos comprar esse equipamento”, disse Soares. “O comércio essencial está funcionando e nossa feira livre é muito pequena. Tem um carro de som na rua alertando a população também”, continuou.
Caso único Com 8,9 mil habitantes, Brejão, no Agreste Meridional, teve apenas um homem confirmado com coronavírus. Segundo a prefeita Elisabeth Barros de Santana (PSB), o caso foi considerado sem gravidade. “Ele teve sintomas clínicos leves e ficou em casa, sendo monitorado por nossa equipe de saúde”, afirmou a gestora.
Elisabeth disse que a Prefeitura colocou barreiras sanitárias nas entradas do município. Apenas os serviços essenciais, como supermercados e farmácias, estão funcionando. “Estamos fazendo um trabalho periódico de desinfecção das ruas, do comércio da feira-livre, que só tem funcionado aos domingos”, relatou.
Segundo a prefeita, na possibilidade de casos sejam graves, os pacientes serão encaminhados ao hospital municipal.
“Tem um médico plantonista nesta unidade de saúde, com respirador. Mas em caso de complicações, os pacientes são encaminhados ao Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, que é a referência na nossa região”, disse Elisabeth. “As pessoas que chegam de viagem também estão sendo monitoradas. Elas passam por avaliação pela equipe médica do posto de saúde. Qualquer pessoa nessa situação, se tiver sintomas ou não, deve ficar isolada por14 dias. Estamos adotando todos os protocolos do governo estadual”, continuou a prefeita.