http://www.afogadosveiculos.com/p/blog-page_15.html?m=1/

Porta-voz de Bolsonaro contraiu covid-19

Segundo o gabinete, ele está bem e em isolamento em casa. O porta-voz é mais um caso confirmado do novo coronavírus na equipe de governo.
Em março, ao menos 23 pessoas que estiveram com Bolsonaro na viagem aos EUA contraíram a doença, entre os quais, os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia), além do secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten.
Após a viagem, e o contágio de auxiliares, Bolsonaro fez dois testes para identificar se foi infectado. O presidente anunciou nas duas oportunidades, via rede social, que os resultados deram negativo, porém não apresentou os laudos dos exames, a exemplo do que fez Heleno.
A decisão de Bolsonaro de não mostrar os laudos levou o jornal “O Estado de São Paulo” a entrar com uma ação na Justiça. Após a Justiça Federal determinar a apresentação dos exames, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) suspendeu a ordem no sábado (2).

A desembargadora Monica Nobre atendeu a um recurso da AGU e fixou um prazo de cinco dias para que o caso seja analisado e ocorra uma definição sobre a entrega ou não dos exames.
Na semana passada, em entrevista a uma rádio do Rio Grande do Sul, Bolsonaro voltou a afirmar que pode ter contraído o coronavírus, repetindo informação dada em março.
“Eu talvez já tenha pegado esse vírus no passado, talvez, talvez, e nem senti”, afirmou Bolsonaro à rádio. Em 20 de março, ele afirmou: “Aqui em casa, toda a família deu negativo. Talvez, eu tenha sido infectado lá atrás e nem fiquei sabendo. Talvez. E estou com anticorpo”.
Leia a íntegra da nota divulgada pela Presidência:
NOTA À IMPRENSA
O Porta-Voz do Presidente da República, general Otávio Santana do Rêgo Barros, testou positivo para a Covid-19. Realizou o teste na segunda-feira (4 de maio), tendo o resultado sido confirmado no dia de ontem.
O general Rêgo Barros encontra-se em sua residência, cumprindo todos os protocolos recomendados e, até o momento, sem sintomas que mereçam maiores preocupações.