https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Prefeitura investiga se vereador invadiu o antigo PSF de Irajaí para gravar vídeo.

 Marcas dos dedos ainda estão na janela que possivelmente foi forçada para se abrir
"Não se sabe como ele entrou no prédio, fomos surpreendidos com um vídeo em suas redes sociais", disse estarrecida a secretária de Saúde do município de Iguaracy, Joaudeni Cavalcante, que afirmou que o vereador Leonardo Lopes Magalhães poderia ter apenas marcado uma visita que solicitaria a equipe de engenharia para acompanhá-lo. Infelizmente agora, após a invasão, a administração pública irá registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia e o vereador irá ter que explicar como entrou no prédio.
O objetivo do vereador que é nitidamente aparecer, aja visto que as eleições estão se aproximando, resolveu apelar e decidiu invadir o prédio público em tela para fazer uma espécie de merchandising política. Mesmo o prédio tendo passado por uma reforma e reestruturação no governo passado, continua cheios de fissuras e rachaduras, sendo pois desqualificado através de laudo de inspeção, por oferecer riscos a população, e pasmem, o vereador afirmou que o local estava seguro para acolher o seu povo.
Geralmente temos visto vereadores defendendo melhorias para o povo, livrando a população de correrem riscos desnecessários e brigando por melhores acomodações e estruturas de atendimento, mas em Iguaracy e em Irajaí é diferente, alguns vereadores vem lutando para colocar a população debaixo de prédios públicos condenados e sem segurança. 
 
Trechos do laudo informam que alguns pilares estão fissurados devido à movimentação do solo e subdimensionamento de projeto e/ou execução, possivelmente armação e/ou seção transversal insuficientes e inadequadas. Por haverem vários pilares fissurados e, dentre eles, dois com preocupante estágio de fissuração, a edificação corre risco iminente de colapso. O principal elemento de suporte do sistema estrutural é o pilar. 
A laje está fissurada em alguns trechos devido a recalque das fundações e consequente comprometimento dos pilares e vigas de sustentação da laje. Provavelmente a laje foi subdimensionada ou executada em desacordo com projeto, ou ainda houve falha no projeto estrutural, ampliando assim os danos na mesma.

As vistorias ocorreram nos meses de Março e Abril de 2018. Foi realizada pelo Engenheiro Civil Libni Angelim Feijó, registrado no CREA-PE (Conselho de Engenharia e Agronomia) nº 056790, tendo sido esse profissional acompanhado pelo Prefeito Municipal José Torres Lopes Filho, pelo Engenheiro Civil Jonas Romero de Medeiros, por funcionárias da UBS e o estagiário de Engenharia Civil Maurílio Gonçalves de Araújo Segundo durante as visitas técnicas.