https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Cadastramento para utilização do Pix começa nesta segunda-feira

Começa nesta segunda-feira (05) o cadastramento dos usuários para utilização do Pix, solução de pagamento instantâneo criada pelo BC (Banco Central) e que proporciona a realização de transferências e pagamentos de forma rápida e prática, com valores transferidos caindo na conta do destinatário em questão de segundos.
Vale ressaltar que o que começa hoje é o cadastramento, e não o funcionamento sistema de pagamento instantâneo em si, que só se inicia no dia 16 de novembro.
Para o especialista em tecnologia e tendências, e professor convidado da FGV (Fundação Getúlio Vargas), Arthur Igreja, a criação do Pix é um “lembrete” do quanto nosso sistema bancário é atrasado.
“As pessoas pagarem os preços cobrados para fazerem um DOC ou TED, não conseguir compensar valores fora do horário bancário no mundo em que vivemos extremamente ágil e digitalizado, é surreal e inimaginável”, diz Arthur Igreja, especialista em tecnologia e tendências.
Para ele, na verdade, a ferramenta traz o que já deveria estar sendo usado, a fluidez e a praticidade. “O Pix é algo fantástico. Vai reduzir custos e burocracia, agilizará processos e viabilizará micropagamentos. E, acima de tudo, teremos menos circulação de moeda”, avalia o professor.Chave Pix
Entre as diversas vantagens da plataforma, a possibilidade de realizar pagamentos em estabelecimentos comerciais por meio de QR Codes, que devem ser escaneados pelo celular, e “chave Pix”, é fator principal.
Mas, o que é exatamente a “chave Pix”? De acordo com o Banco Central, a chave é um ‘apelido’ para identificar sua conta. “Ela representa o endereço da sua conta no novo sistema. Os quatro tipos de chaves que você pode utilizar são CPF/CNPJ, e-mail, número de telefone celular ou chave aleatória”, afirma.
Ou seja, para realizar uma transação, não serão mais necessárias informações como número de agência, conta e CPF — basta ter um QR Code ou a chamada “chave Pix”, que pode ser o número de CPF ou de celular, um endereço de e-mail ou até mesmo uma combinação escolhida pelo usuário.
A chave vincula um desses dados básicos às outras informações que identificam a conta do cliente, como identificação da instituição financeira ou de pagamento, número da agência, número da conta e tipo de conta — poupança ou corrente.
Como fazer o cadastro
O cadastro para utilização do Pix poderá ser realizado por meio de um dos canais de acesso da instituição em que você possui conta, inclusive aplicativo instalado no smartphone.
“Para fazer o registro, você precisará confirmar a posse da chave (número de CPF ou de celular, um endereço de e-mail ou até mesmo uma combinação escolhida pelo usuário) e vinculá-la a uma conta para recebimento dos recursos”, afirma o Banco Central.