https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Para evitar caos, Paulo Câmara pede aumento da quantidade de vacinas para Pernambuco


No encontro que manteve com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o governador Paulo Câmara manifestou a preocupação com a quantidade de vacinas previstas no plano inicial do governo federal para imunização do coronavírus pelo Brasil. É neste contexto que vários Estados tem procurado o Butantan, de São Paulo, como plano B. Nesta quarta-feira, em Brasília, Pazuello terá uma nova reunião com os governadores para apresentar uma nova versão do plano de imunização. Os governadores foram convocados nesta terça-feira.
O entendimento do Estado é que, com a quantidade inicialmente prevista, não será possível atender satisfatoriamente a população. Pelo plano, o Estado receberia inicialmente 500 mil doses. Com esta quantidade, somente 36 mil seriam usadas para os profissionais de saúde do setor público, além de outros 40 mil do setor privado. Mas não daria para atender toda a população de idosos, com risco de gerar filas e caos nos postos de saúde.
Isto tudo porque, no plano inicial, o governo federal prevê apenas 15 milhões de doses em janeiro, para todos os Estados. Depois, mais 15 milhões em fevereiro, outros 40 milhões em março e 70 milhões em abril. Caso seja fechado o acordo com a Pfiser, este numero pularia para 70 milhões somente em maio, mesmo com o recrudescimento da doença neste final de ano.
“Neste formato, é impossível atender toda a população”, explica uma fonte do Estado. “Eles precisam acordar para Jesus”.
A demanda foi tentar ao menos o dobro de vacinas, entre janeiro e março. “A cobrança social é muito forte”
O segundo pleito discutido foi a forma de financiamento dos novos leitos que estão sendo necessários serem reabertos nesta segunda onda, com custos caros e que precisariam se aporte do SUS, em contrapartida ao Estado.
Tudo mais ou menos pronto
Na semana passada, Paulo Câmara disse que Pernambuco estava pronto para imunizar toda a população contra a Covid-19 e disse que vacina chegará a todos os municípios do Estado em tempo recorde.
Na tarde desta sexta-feira (11.12), em pronunciamento divulgado nas redes sociais, o governador Paulo Câmara garantiu que o sistema estadual de saúde está totalmente estruturado e equipado para imunizar toda a população pernambucana assim que o Governo Federal iniciar a distribuição das vacinas.
Ele informou que Pernambuco já mantém um estoque com mais de três milhões de seringas, enquanto outros sete milhões de unidades estão em processo de aquisição.
“De nossa parte, já estruturamos nossa rede estadual para, assim que recebemos as vacinas, levar o imunizante aos 184 municípios pernambucanos em, no máximo, quatro dias”, assegurou.
Paulo Câmara comentou a primeira reunião da qual participou, em Brasília, juntamente com outros governadores, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para cobrar do Governo Federal a implantação do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19.
“Não podemos passar novamente pela falta de ação que sofremos em março, quando Estados e municípios viveram uma verdadeira corrida por insumos e equipamentos médicos pela ausência de coordenação central”, disse, em tom crítico.
Natal
Na mesma fala, o governador lembrou que faltam exatamente duas semanas para o Natal, momento de confraternização mais importante do ano para a maioria das famílias.
“Acho que cabe aqui uma reflexão: este será um Natal que terá um significado muito especial por causa deste ano tão difícil para todos, como tem sido 2020. Enquanto a vacina não chega, precisaremos fazer escolhas diárias que são difíceis, mas que vão minimizar os impactos dos encontros natalinos daqui a 15 dias”, salientou. (Via: Blog do Jamildo)