Servidora da saúde morre vítima da Covid-19

Na foto com a iguaraciense e amiga, Silvaneide Márcia, que prestou uma homenagem em seu perfil no Facebook.

Socorro Oliveira era natural de Itapetim, morou por muitos anos em Afogados, mas ultimamente residia em São José do Egito.
Óbito entrará na estatística de São José do Egito.
A profissional de enfermagem e funcionária do Hospital Regional Emília Câmara, Socorro Oliveira, conhecida como Socorro Confessor, 56 anos, morreu hoje no Hospital Eduardo Campos, em Serra Talhada.
Ela não resistiu às complicações da Covid-19. Um áudio de um dos filhos, Marcos, indica que a mãe vinha em recuperação, mas como característica dessa doença, teve uma piora acentuada e faleceu hoje. Além dele, tinha outro filho, Marcelo.
Socorro era natural de Itapetim, mas morou por mais de trinta anos em Afogados da Ingazeira, onde constituiu família. Há um ano residia em São José do Egito, após se casar com o vereador Tadeu do Hospital.
Segundo informações, a morte de Socorro será contabilizada para o município de São José do Egito seu último endereço. O número só deve entrar na estatística oficial nesta segunda. O sepultamento seguirá os protocolos para a doença. Os filhos agradeceram a solidariedade e as orações. Ela era marcada por sua alegria e descontração, segundo relatos de pessoas próximas.
Ainda não se sabe onde será o sepultamento, se em Itapetim, onde também está sepultado seu pai, ou em Afogados da Ingazeira, onde moram os filhos. (Por André Luiz / Nill Júnior)